UNDIME/MT

02/05/2019

Debate sobre programa ideal de alfabetização no Brasil ignora formação de professores

   


Sala de aula da escola Massilon Saboia, em Sobral; cidade se tornou exemplo e exportou política de alfabetização para todo o Ceará
Meta da área de educação do governo Jair Bolsonaro (PSL), a alfabetização ganhou novo destaque recentemente por causa de um decreto sobre a nova política nacional sobre o tema.
O texto indicou predominância de apenas um método para o país e trouxe poucos detalhes sobre a viabilidade da implementação.
O sucesso da política esbarra, segundo especialistas, no perfil da formação dos professores, considerado deficiente, e no desafio de chegar às escolas, ligadas às redes estaduais e principalmente, municipais de ensino.
Apesar de praticamente universalizar as matrículas no ensino fundamental, o Brasil ainda não garante a alfabetização das crianças. Na última avaliação de alfabetização, de 2016, mais da metade das crianças de 8 anos não alcançaram níveis satisfatórios em português e matemática. Leia mais...