UNDIME/MT

13/12/2018


O Colegiado Ampliado da Undime se reuniu na tarde da quinta-feira (6), em Brasília/ DF, para debater os trabalhos realizados ao longo do ano de 2018 e planejar as ações para 2019. A 6ª Reunião da Gestão Ampliada do Biênio 2017/ 2019 foi realizada paralelamente à programação do segundo Encontro Mobiliza Conviva de 2018 e recebeu representantes de 22 seccionais da instituição. 

Além do encaminhamento de informes, o encontro foi marcado pela assinatura da Resolução que estabeleceu o aumento dos fatores de ponderação que direcionam recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para a educação básica. leia mais..

O Ministério da Educação deve apresentar nos próximos dias uma referência para orientar os currículos dos cursos de licenciatura e de pedagogia de todo o país. São as graduações que formam os professores que dão aula em todas as escolas brasileiras.

A ‘base nacional curricular de professores’ será encaminhada pelo MEC para avaliação do Conselho Nacional de Educação (CNE). A expectativa é que o órgão debata o conteúdo curricular por cerca de dois anos antes de chegar à versão final do documento. Se isso acontecer, a implementação da nova base deve começar em 2023.

O processo será semelhante ao da aprovação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que, nesse caso, orienta a elaboração de currículos para o ensino infantil, fundamental e médio. A BNCC passou por cinco ministros de educação e foi aprovada na gestão do atual ministro Rossieli Soares da Silva. A última parte da BNCC, referente ao ensino médio, foi aprovada em novembro.

O ministro tem enfatizado que habilidades básicas de quem dá aula estejam na ‘base nacional curricular de professores’ — e, consequentemente, em todos os cursos que formam professores no país. De acordo com ele, hoje há diferenças muito grandes entre o que é ensinado em licenciatura e em pedagogia em diferentes instituições.

A iniciativa da base curricular de professores, no entanto, tem torcido o nariz especialmente de universidades públicas — que têm autonomia pedagógica, mas devem seguir as determinações do CNE.

Já nas instituições privadas de ensino superior, de onde sai a maioria dos professores do país, a principal preocupação é com os cursos de graduação a distância. Hoje, metade das matrículas em pedagogia no país são em cursos online.

O encaminhamento da ‘base nacional curricular de professores’ do MEC ao CNE deve ser a última tacada de Rossieli da Silva na pasta. O ministro — que já foi secretário estadual de educação no Amazonas — está de mudança para São Paulo, onde assume a Secretaria Estadual de Educação na gestão do governador eleito João Dória (PSDB).

O escritório da Unesco no Brasil lançou, no último mês de novembro, os resultados da pesquisa “Gestão da educação pública com uso de tecnologia digital: características e tendências”, que investiga o uso de recursos digitais na gestão acadêmica e administrativa das redes educacionais e públicas do Brasil.

Realizado pela área de Estudos e Pesquisas Educacionais do órgão, entre julho de 2017 a março de 2018, a pesquisa foi desenvolvida a partir da investigação de duas vertentes principais: presença da tecnologia, possibilidade de acesso e uso de ferramentas de informação e comunicação para a gestão; e visão de gestores dos órgãos centrais das Secretarias Estaduais de Educação e de especialistas sobre a constituição de serviços facilitadores para a gestão das redes públicas.

Entre outras conclusões, a investigação aponta que a introdução de recursos digitais na educação para a aprendizagem e a gestão será improdutiva se os educadores e os gestores não desenvolverem anteriormente competências de uso do ferramental disponível, para a apropriação de informações e o gerenciamento do próprio trabalho.

Para ter acesso ao documento, na íntegra, clique aqui. Para solicitar exemplar impresso, entre em contato com: grupoeditorial(at)unesco.org.br

Presidentes das seccionais, representantes da diretoria, secretarias executivas da Undime e articuladores do Conviva Educação estiveram reunidos na manhã desta sexta-feira (7), em Brasília (DF), para o encerramento do Encontro Mobiliza Conviva 2º/ 2018.

O evento foi marcado pela apresentação dos resultados alcançados pelos municípios com o uso da plataforma e pelo anúncio de novidades na próxima edição da Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro. leia mais...

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal aprovou, na última terça-feira (4), o Projeto de Lei do Senado (PLS) 387/2018que estende o abono proveniente do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) a todos os profissionais da educação, inclusive aos que não compõem as carreiras do magistério.

O relator, senador Cristovam Buarque (PPS-DF), votou favoravelmente ao projeto, do senador Eduardo Braga (MDB-AM). O relatório foi lido pelo senador Garibaldi Alves Filho (MDB-RN) e o projeto ainda será analisado na (CE), em caráter terminativo. leia mais...

11/12/2018


A implementação da BNCC para a Educação Infantil e o Ensino Fundamental já está acontecendo e a parte do Ensino Médio aguarda homologação do Ministério da Educação. Para ajudar a garantir que a Base vai chegar à sala de aula, secretarias, diretores escolares, coordenadores pedagógicos, professores e famílias precisam entender suas inovações e ter recursos para colocá-la em prática. Por isso, o Movimento Pela Base quer entender como você se informa sobre a BNCC, quais são suas perguntas e como sua escola está se mobilizando. Participe respondendo à nossa enquete - leva apenas poucos minutos! clique aqui...

04/12/2018


A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados aprovou proposta que obriga o Estado a oferecer educação obrigatória e gratuita dos 4 aos 17 anos de idade.

O Projeto de Lei 8291/14, da ex-deputada Iara Bernardi e da deputada Margarida Salomão (PT-MG), altera o Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/90) em consonância com a Emenda Constitucional 59/09, que ampliou a faixa etária da educação básica gratuita e obrigatória e ampliou os programas suplementares de material didático-escolar, transporte, alimentação e assistência à saúde, que passaram a cobrir todas as etapas da educação básica. leia mais...

O Movimento pela Base Nacional Comum acaba de lançar o Banco de Informações e Práticas da BNCC.

Reunindo materiais gratuitos e online, a proposta do site é disponibilizar conteúdos em linguagem clara e acessível que possam auxiliar os profissionais da educação no processo de implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Dividido em três perfis, há recursos direcionados a secretarias de educação, gestores escolares e também a professores.

Além de subsidiar o processo de implementação dos currículos municipais e no direcionamento da nova diretriz, a página ainda reúne informações históricas, que ajudam a compreender os marcos da construção democrática da BNCC, da Constituição de 1988 à homologação em 2017, apresenta detalhes da homologação da proposta no Brasil e elenca as principais dúvidas relacionadas à Base.

Na Biblioteca, além de referências, o público ainda poderá ter acesso a análises da versões do documento, conhecer experiências internacionais de processos educacionais semelhantes e acompanhar análises e pesquisas feitas por especialistas.

Para conhecer a página, acesse http://movimentopelabase.org.br/na-pratica/

O Instituto Itaú Social está com inscrições abertas para o Curso Avaliação e Aprendizagem: uso pedagógico dos resultados das avaliações externas. Oferecido de maneira piloto, o curso é gratuito e destinado a gestores educacionais, professores, educadores e técnicos da área.

A formação apresenta os objetivos das principais avaliações externas realizadas atualmente no Brasil e sua aplicação nas redes de ensino, promovendo a reflexão sobre o uso dos resultados para o aprimoramento do processo de ensino e aprendizagem. Estruturado em três módulos, a capacitação vai contemplar Avaliação da Qualidade na Educação, a Prova Brasil e a Avaliação da Alfabetização.

As aulas estão disponíveis no ambiente de formação e permanecerão na plataforma até o dia 18 de janeiro do próximo ano. Os interessados em participar, devem preencher o formulário de inscrição inserido neste link.

03/12/2018

Faleceram na tarde de domingo, em acidente automobilístico a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), Jocilene Barboza, 42 anos e o atual secretário de Articulação Sindical e ex-presidente do órgão, Júlio César Viana, 65 anos. O acidente aconteceu na BR-163, em Diamantino. Os dois retornavam a Cuiabá após visitas na cidade de Juara.

A UNDIME/MT lamenta o ocorrido e envia condolências para a família enlutada.