UNDIME/MT

19/12/2018


A Undime/MT. Informa a todos que entrará de recesso a partir do dia  21/12/2018 com retorno no dia 07/01/2018.
Desejamos a todos Boas Festas!

O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) divulgou, nesta quarta-feira (12), o 1º Plano de Compras Nacional (PCN). Concebido com o intuito de aprimorar a assistência técnica prestada aos entes federativos na área de compras para a educação, o PCN é um novo instrumento de planejamento e avaliação das compras governamentais que beneficiam estados e municípios de todo o Brasil.
Já em andamento, o Plano aponta todas as licitações previstas durante um ciclo de doze meses (até o fim do primeiro semestre de 2019), elenca as prioridades definidas pelo FNDE, apresenta o cronograma de cada uma e ainda traz uma avaliação dos pregões realizados no ciclo anterior. O objetivo final é melhorar a execução de diversos programas e projetos educacionais do FNDE e do Ministério da Educação (MEC), como o Caminho da Escola, o Proinfância, o Programa de Educação Conectada, entre outros.

“Essa nova ferramenta de planejamento vai possibilitar uma melhor gestão das ações na área de compras governamentais”, afirmou o diretor de Administração do FNDE, Manuel Dernival. “Mas essa previsão de licitações não vai nos engessar. Caso haja qualquer mudança no cenário das políticas educacionais, o FNDE poderá alterar as prioridades ao logo do ano”, explica. leia mais...

O ministro da Educação, Rossieli Soares, homologou nesta sexta-feira, 14, a etapa do ensino médio da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Assim, a BNCC da Educação Básica está completa, com a definição dos conteúdos que todos os alunos têm o direito de aprender no decorrer do percurso escolar. “O Brasil está definindo pela primeira vez onde cada aluno precisa chegar em cada um dos anos do ensino médio”, comemorou o ministro. “O que vem agora é uma etapa muito importante de discussão com as escolas, pais e professores, para construção dos currículos.”

Rossieli destacou, ainda, a integração entre as áreas do conhecimento a partir da aprovação da BNCC. “O que foi aprovado é para que trabalhemos por área, com todos os professores de todos os componentes. Queremos trazer flexibilidade, protagonismo para os jovens e que eles possam discutir o seu projeto de vida. Vamos estar mais próximo deles nesse processo de aprendizagem para que eles entendam por que estão estudando. Este ensino médio que foi pedido pelos estudantes por muito tempo”, disse leia mais...



A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou o Projeto de Lei 325/15, do deputado Goulart (PSD-SP), que pretende obrigar o governo a fornecer uniforme escolar aos alunos de escolas públicas em todas as etapas da educação básica.
A proposta altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB - Lei 9.394/96), que já obriga as secretarias estaduais e municipais de educação a fornecerem aos estudantes da rede pública material didático-escolar, transporte, alimentação e assistência à saúde.
O relator, deputado Thiago Peixoto (PSD-GO), recomendou a aprovação.
O projeto do deputado Goulart determina ainda que o uniforme escolar poderá incluir, além da roupa, o calçado adequado, conforme a idade do aluno. O texto havia sido aprovado anteriormente pela Comissão de Educação.

A proposta tramita em caráter conclusivo, está aprovada pela Câmara dos Deputados e deve seguir para o Senado, a menos que haja recurso para análise do Plenário.

Íntegra da proposta: PL 325/2015

Proposta busca fomentar o uso pedagógico de tecnologias digitais na educação básica. Texto segue para análise do Senado 

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, nesta quinta-feira (13), o Projeto de Lei 9165/17, do Poder Executivo, que cria a Política de Inovação Educação Conectada, com o objetivo de apoiar as escolas na obtenção de acesso à internet de banda larga e fomentar o uso pedagógico de tecnologias digitais na educação básica. A matéria será enviada ao Senado.

O texto foi aprovado com oito emendas incorporadas pelo relator, deputado Bacelar (Pode-BA). Uma delas, do deputado André Figueiredo (PDT-CE), permite o uso de recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) para instalação, ampliação ou atualização de redes de comunicação de voz e de dados, em especial o acesso à internet de alta velocidade em escolas públicas situadas em regiões de maior vulnerabilidade socioeconômica e baixo desempenho em indicadores educacionais.

Originalmente, o projeto previa como fonte de recursos para as ações dessa política as dotações orçamentárias da União, sujeitas a contingenciamento, e receitas provenientes de outras entidades públicas e privadas. leia mais...

O Ministério da Educação vai entregar, nesta sexta-feira (14), a proposta da Base Nacional Comum da Formação de professores da educação básica ao Conselho Nacional de Educação (CNE).

Apresentada à imprensa pela secretária de Educação Básica do MEC, Kátia Smole, e pela diretora de formação e desenvolvimento dos profissionais da educação básica do Ministério, Maria Alice Carraturi, o documento é uma versão zero, cuja ideia é ser amplamente discutida, assim como ocorreu com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC). leia mais...

As metas relacionadas à educação infantil no Plano Nacional de Educação (PNE) têm sido executadas de forma pouco coordenada e muito mal articulada, gerando desperdício de recursos e ineficiência.

Esta foi a conclusão da avaliação do cumprimento da meta 1 do PNE, relacionada à educação infantil, por parte do poder público. A avaliação foi coordenada pelo senador Pedro Chaves (PRB-MS) e seu relatório foi aprovado nesta terça-feira (11) pela Comissão de Educação (CE) do Senado Federal. leia mais...

13/12/2018


O Colegiado Ampliado da Undime se reuniu na tarde da quinta-feira (6), em Brasília/ DF, para debater os trabalhos realizados ao longo do ano de 2018 e planejar as ações para 2019. A 6ª Reunião da Gestão Ampliada do Biênio 2017/ 2019 foi realizada paralelamente à programação do segundo Encontro Mobiliza Conviva de 2018 e recebeu representantes de 22 seccionais da instituição. 

Além do encaminhamento de informes, o encontro foi marcado pela assinatura da Resolução que estabeleceu o aumento dos fatores de ponderação que direcionam recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) para a educação básica. leia mais..

O Ministério da Educação deve apresentar nos próximos dias uma referência para orientar os currículos dos cursos de licenciatura e de pedagogia de todo o país. São as graduações que formam os professores que dão aula em todas as escolas brasileiras.

A ‘base nacional curricular de professores’ será encaminhada pelo MEC para avaliação do Conselho Nacional de Educação (CNE). A expectativa é que o órgão debata o conteúdo curricular por cerca de dois anos antes de chegar à versão final do documento. Se isso acontecer, a implementação da nova base deve começar em 2023.

O processo será semelhante ao da aprovação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que, nesse caso, orienta a elaboração de currículos para o ensino infantil, fundamental e médio. A BNCC passou por cinco ministros de educação e foi aprovada na gestão do atual ministro Rossieli Soares da Silva. A última parte da BNCC, referente ao ensino médio, foi aprovada em novembro.

O ministro tem enfatizado que habilidades básicas de quem dá aula estejam na ‘base nacional curricular de professores’ — e, consequentemente, em todos os cursos que formam professores no país. De acordo com ele, hoje há diferenças muito grandes entre o que é ensinado em licenciatura e em pedagogia em diferentes instituições.

A iniciativa da base curricular de professores, no entanto, tem torcido o nariz especialmente de universidades públicas — que têm autonomia pedagógica, mas devem seguir as determinações do CNE.

Já nas instituições privadas de ensino superior, de onde sai a maioria dos professores do país, a principal preocupação é com os cursos de graduação a distância. Hoje, metade das matrículas em pedagogia no país são em cursos online.

O encaminhamento da ‘base nacional curricular de professores’ do MEC ao CNE deve ser a última tacada de Rossieli da Silva na pasta. O ministro — que já foi secretário estadual de educação no Amazonas — está de mudança para São Paulo, onde assume a Secretaria Estadual de Educação na gestão do governador eleito João Dória (PSDB).

O escritório da Unesco no Brasil lançou, no último mês de novembro, os resultados da pesquisa “Gestão da educação pública com uso de tecnologia digital: características e tendências”, que investiga o uso de recursos digitais na gestão acadêmica e administrativa das redes educacionais e públicas do Brasil.

Realizado pela área de Estudos e Pesquisas Educacionais do órgão, entre julho de 2017 a março de 2018, a pesquisa foi desenvolvida a partir da investigação de duas vertentes principais: presença da tecnologia, possibilidade de acesso e uso de ferramentas de informação e comunicação para a gestão; e visão de gestores dos órgãos centrais das Secretarias Estaduais de Educação e de especialistas sobre a constituição de serviços facilitadores para a gestão das redes públicas.

Entre outras conclusões, a investigação aponta que a introdução de recursos digitais na educação para a aprendizagem e a gestão será improdutiva se os educadores e os gestores não desenvolverem anteriormente competências de uso do ferramental disponível, para a apropriação de informações e o gerenciamento do próprio trabalho.

Para ter acesso ao documento, na íntegra, clique aqui. Para solicitar exemplar impresso, entre em contato com: grupoeditorial(at)unesco.org.br

Presidentes das seccionais, representantes da diretoria, secretarias executivas da Undime e articuladores do Conviva Educação estiveram reunidos na manhã desta sexta-feira (7), em Brasília (DF), para o encerramento do Encontro Mobiliza Conviva 2º/ 2018.

O evento foi marcado pela apresentação dos resultados alcançados pelos municípios com o uso da plataforma e pelo anúncio de novidades na próxima edição da Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro. leia mais...

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado Federal aprovou, na última terça-feira (4), o Projeto de Lei do Senado (PLS) 387/2018que estende o abono proveniente do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) a todos os profissionais da educação, inclusive aos que não compõem as carreiras do magistério.

O relator, senador Cristovam Buarque (PPS-DF), votou favoravelmente ao projeto, do senador Eduardo Braga (MDB-AM). O relatório foi lido pelo senador Garibaldi Alves Filho (MDB-RN) e o projeto ainda será analisado na (CE), em caráter terminativo. leia mais...

11/12/2018


A implementação da BNCC para a Educação Infantil e o Ensino Fundamental já está acontecendo e a parte do Ensino Médio aguarda homologação do Ministério da Educação. Para ajudar a garantir que a Base vai chegar à sala de aula, secretarias, diretores escolares, coordenadores pedagógicos, professores e famílias precisam entender suas inovações e ter recursos para colocá-la em prática. Por isso, o Movimento Pela Base quer entender como você se informa sobre a BNCC, quais são suas perguntas e como sua escola está se mobilizando. Participe respondendo à nossa enquete - leva apenas poucos minutos! clique aqui...

04/12/2018


A Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados aprovou proposta que obriga o Estado a oferecer educação obrigatória e gratuita dos 4 aos 17 anos de idade.

O Projeto de Lei 8291/14, da ex-deputada Iara Bernardi e da deputada Margarida Salomão (PT-MG), altera o Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/90) em consonância com a Emenda Constitucional 59/09, que ampliou a faixa etária da educação básica gratuita e obrigatória e ampliou os programas suplementares de material didático-escolar, transporte, alimentação e assistência à saúde, que passaram a cobrir todas as etapas da educação básica. leia mais...

O Movimento pela Base Nacional Comum acaba de lançar o Banco de Informações e Práticas da BNCC.

Reunindo materiais gratuitos e online, a proposta do site é disponibilizar conteúdos em linguagem clara e acessível que possam auxiliar os profissionais da educação no processo de implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Dividido em três perfis, há recursos direcionados a secretarias de educação, gestores escolares e também a professores.

Além de subsidiar o processo de implementação dos currículos municipais e no direcionamento da nova diretriz, a página ainda reúne informações históricas, que ajudam a compreender os marcos da construção democrática da BNCC, da Constituição de 1988 à homologação em 2017, apresenta detalhes da homologação da proposta no Brasil e elenca as principais dúvidas relacionadas à Base.

Na Biblioteca, além de referências, o público ainda poderá ter acesso a análises da versões do documento, conhecer experiências internacionais de processos educacionais semelhantes e acompanhar análises e pesquisas feitas por especialistas.

Para conhecer a página, acesse http://movimentopelabase.org.br/na-pratica/

O Instituto Itaú Social está com inscrições abertas para o Curso Avaliação e Aprendizagem: uso pedagógico dos resultados das avaliações externas. Oferecido de maneira piloto, o curso é gratuito e destinado a gestores educacionais, professores, educadores e técnicos da área.

A formação apresenta os objetivos das principais avaliações externas realizadas atualmente no Brasil e sua aplicação nas redes de ensino, promovendo a reflexão sobre o uso dos resultados para o aprimoramento do processo de ensino e aprendizagem. Estruturado em três módulos, a capacitação vai contemplar Avaliação da Qualidade na Educação, a Prova Brasil e a Avaliação da Alfabetização.

As aulas estão disponíveis no ambiente de formação e permanecerão na plataforma até o dia 18 de janeiro do próximo ano. Os interessados em participar, devem preencher o formulário de inscrição inserido neste link.

03/12/2018

Faleceram na tarde de domingo, em acidente automobilístico a presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT), Jocilene Barboza, 42 anos e o atual secretário de Articulação Sindical e ex-presidente do órgão, Júlio César Viana, 65 anos. O acidente aconteceu na BR-163, em Diamantino. Os dois retornavam a Cuiabá após visitas na cidade de Juara.

A UNDIME/MT lamenta o ocorrido e envia condolências para a família enlutada.