UNDIME/MT

31/08/2018


O município de Várzea Grande e o estado de Mato Grosso estiveram representados pelo secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, professor Silvio Fidelis, que também é presidente da Seccional da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação em Mato Grosso – Undime, no Seminário “Promoção de Trajetórias de Sucesso Escolar”, realizado pelo UNICEF e Ministério da Educação, em parceria com a Samsung, nos dias 29 e 30 de agosto em Brasília (DF). 

Na pauta, os desafios e oportunidades no enfrentamento da distorção da idade-série; formas de reverter a evasão escolar de mais de 2,8 milhões de crianças e adolescentes brasileiros; a gestão da escola e a articulação com o território, a relação escola-família-comunidade; e a apresentação de experiências pedagógicas de sucesso escolar no Brasil. 

Ao lado da Secretária de Educação Básica do Ministério da Educação, Kátia Smole, do Presidente da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (Uncme), Manoel Humberto Gonzaga Lima, do Secretário de Educação do Distrito Federal e representante do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), Júlio Gregório, da gerente de Cidadania Corporativa da Samsung Brasil, Isabel Costa; da representante do UNICEF no Brasil, Florence Bauer e da presidente do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas), Vanda Anselmo, Silvio Fidelis representou também a direção nacional da Undime no evento. 

Falando em nome do Presidente da Undime, Alessio Costa Lima, Silvio Fidélis destacou a importância da parceria com entidades para promover a melhoria da qualidade educacional do país. “Em um país tão grande, com tantas dificuldades sociais e econômicas, a busca por educação e pelo trabalho social é capaz de fazer a diferença. Temos que amar, temos que cuidar, temos que acreditar”. O secretário citou como exemplo de alternativa para reduzir a evasão escolar o Programa Escola em Tempo Ampliado – ETA, que foi instituído pela atual gestão municipal, com atividades no contra turno escolar de letramento, aulas de reforço, de música, teatro, dança, trabalhos manuais e de práticas esportivas, que têm alcançado resultados positivos na melhoria da qualidade de ensino em Várzea Grande. 


Panorama 

A abertura do Seminário também foi marcada pela apresentação do Mapa da Distorção Idade-Série feita pela Oficial de Projetos do UNICEF, Julia Ribeiro. O documento, elaborado com base nos dados do Censo Escolar 2017, aponta que 7 milhões de crianças e adolescentes se encontram em situação de defasagem escolar na educação básica, com percentuais de desigualdades bastante distintos entre regiões e estados, sendo o Norte e Nordeste as regiões com as taxas mais altas de distorção. 



O relatório ainda indica que alunos de áreas de assentamentos, quilombolas e indígenas são também os mais afetados pelo descompasso entre aprendizagem e analisa como questões de cor, gênero, raça e deficiência afetam a qualidade do que estudantes apreendem nas escolas. Além da educação básica, o Mapa mostra a situação de alunos do Ensino Fundamental nos Anos Iniciais e Finais, e do Ensino Médio. 

Regime de Colaboração 

A Dirigente Municipal de Educação de Bonito/ PE, Presidente da Undime/ PE e Presidente da Undime Região Nordeste, Maria Elza Silva foi uma das convidadas do Painel debateu “A gestão das redes públicas no município: Regime de Colaboração, Articulação Intersetorial e Regulação – Desafios e oportunidades no enfrentamento da distorção idade-série”. Tratando sobre Gestão das redes públicas e regulação, Maria Elza dividiu impressões com representantes do MEC, Uncme, Secretaria de Educação do Estado do Ceará, Congemas e estudantes dos estados do Rio de Janeiro e Amazonas. 

Em sua fala, Elza frisou que os entes federados devem garantir o direito à educação de todos e todas, com acesso, permanência e aprendizagem. “Para tanto, é necessário entender que as redes não podem estar distanciadas – União, Estados e Municípios precisam dialogar”, afirmou. “Como podemos melhorar uma trajetória escolar quando o regime de colaboração, que deveria estar regulamentado há algum tempo, ainda não foi instituído? Como podemos melhorar a trajetória considerando a má distribuição do bolo tributário? A crise econômica não pode ser usada como justificativa para o que se deixar de fazer”, questionou. 

Plataforma Digital 

Lançada pelo Unicef em parceria com o Aprendiz e apoio da Samsung no último dia 17 de agosto, a plataforma Trajetórias de Sucesso Escolar é uma ferramenta digital que busca auxiliar municípios brasileiros a reverter os índices de distorção idade-série em escolas da rede pública do país. O anúncio da metodologia foi feito durante o 7º Fórum Nacional Extraordinário dos Dirigentes Municipais de Educação (7º FNEx), em Recife (PE). 

Fundamentada no Regime de Colaboração entre Estados e Municípios, a proposta do Trajetórias é constituir uma grande rede de superação do fracasso escolar e enfrentamento da distorção idade-série em uma plataforma digital que disponibiliza um mapa com dados de escolaridade dos ensinos médio e fundamental. Buscando o fortalecimento da política no território nacional, a ferramenta pretende identificar boas práticas na área e fomentar ações a partir do planejamento, diagnóstico do acompanhamento e avaliação de alunos, em parceria com a sociedade civil, e o desenvolvimento de medidas de sensibilização de estudantes e professores.





A plataforma Conviva Educação, ambiente virtual voltado ao gestor da educação municipal e equipe técnica da secretaria, foi apresentada nesta terça-feira (28), no município de Nossa Senhora do Livramento/MT. A partir de agora, o ambiente virtual passa a apoiar a secretaria livramentense na gestão da educação.
Para a secretária municipal de educação do município livramentense Maria Auxiliadora da Cunha, o acesso as novas ferramentas representa um grande avanço na gestão educacional do município, "pois é uma ferramenta que oferecerá suporte na gestão financeira e orçamentária, emissão de relatórios gerenciais em todos os setores, sobre legislações vigentes. É a nossa equipe cada vez mais integrada", ressaltou Maria Auxiliadora.

Leia mais


A União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) divulgou, nesta terça-feira (28), a íntegra da Carta "O direito à educação e a garantia ao acesso, à permanência e à aprendizagem".

Elaborado em conjunto pelos 1.500 representantes da Undime durante o 7º Fórum Nacional Extraordinário dos Dirigentes Municipais de Educação (7º FNEx), após quatro dias de debates sobre os rumos das políticas educacionais brasileiras, o documento reúne reivindicações elencadas pelos dirigentes de quase mil municípios brasileiros, com vistas a assegurar o direito à educação a todas crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos. A carta será enviada à comunidade educacional, entidades parceiras, governo federal, senadores e deputados federais.

A elaboração e leitura do documento encerraram a programação do 7º FNEx, realizado entre os dias 14 a 17 de agosto no Centro de Convenções de Pernambuco, em Recife.

Para ler o documento na íntegra, clique aqui.

30/08/2018



Há poucos estudos específicos sobre distorção idade-série no Brasil. O estudo elaborado pelo UNICEF Brasil para essa estratégia mostra que há alguns fatores associados a essa situação se observados aqueles que estão presentes no Censo Escolar (INEP, 2017). Destacam-se questões que envolvem a localização das escolas (por exemplo, escolas em zonas rurais tendem a ter maiores taxas de distorção que as urbanas) e gênero (a distorção idade-série é maior entre meninos que meninas), dentre outros. Por outro lado, os dados das causas da exclusão escolar, observados até o momento, pela estratégia Busca Ativa Escolar mostram que o desinteresse pela escola é a causa mais citada. Há vários relatos de escuta de adolescentes em pesquisas que reforçam a desconexão entre as propostas pedagógicas e suas necessidades de aprendizagem. Assim, propor metodologias participativas, flexíveis e adaptadas à participação de estudantes e comunidade escolar, bem como ter uma compreensão mais integral dos adolescentes, são estruturantes para a estratégia Trajetórias de Sucesso Escolar. leia mais...


29/08/2018


Assista, ao vivo, o Seminário Nacional para a Promoção das Trajetórias de Sucesso Escolar. #ForaDaEscolaNÃOPode! https://www.facebook.com/UNICEFBrasil/videos/547088069061254/

Agora, na mesa de abertura, a Undime é representada pelo o professor Silvio Aparecido Fidélis, Dirigente Municipal de Educação de Várzea Grande/ MT e Presidente da Undime/ MT. 

Logo mais, participaremos do debate sobre A gestão das redes públicas no Município: Regime de Colaboração, articulação intersetorial e regulação – Desafios e oportunidades no enfrentamento da distorção idade-série com a professora Maria Elza Silva, Dirigente Municipal de Educação de Bonito/ PE, Presidente da Undime/ PE e Presidente da Undime Região Nordeste.

A presença do secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Silvio Fidelis, convidado para participar de evento promovido pelo Polo de Desenvolvimento Educacional da Fundação Itaú Social, pode ampliar a participação da entidade em programas que visam a melhoria do aprendizado nas escolas públicas de Várzea Grande. 

Representando Várzea Grande e o estado de Mato Grosso, o secretário participou do encontro promovido pelo Itaú Social, realizado em São Paulo na última sexta-feira, 24, juntamente com secretários municipais das cidades de Águas Lindas de Goiás/GO, Marabá e Paragominas/PA, São Leopoldo/RS e Cariacica/ES.



Com o tema denominado: “Educação Municipal: Melhoria do Aprendizado com Equidade nas Escolas Públicas”, o encontro deu sequencia a uma agenda de reflexões que o Itaú Social vem realizando junto a especialistas e gestores municipais de educação sobre possibilidades de enfrentamento dos desafios para a oferta de uma educação de qualidade com equidade.

As discussões foram abrangentes, com debates entre os participantes sobre os eixos de aprendizagem, relações políticas, gestão financeira, gestão pedagógica, gestão de pessoas e relação com a família e comunidade.

De acordo com o secretário Silvio Fidelis, Várzea Grande foi o primeiro município em Mato Grosso contemplado com um programa de iniciativa da Fundação Itaú Social. O Programa Redes de Territórios Educativos executado pelo Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS), tem como foco o fortalecimento de redes e parcerias que promovam a educação e o desenvolvimento integral da criança, adolescente e do jovem. 

No mês de julho, dez entidades que desenvolvem projetos nas áreas de Cultura e Arte, Defesa de Direitos, Empreendedorismo/Geração de Emprego e Renda, Esportes, Formação para o trabalho, Meio Ambiente e Saúde, voltados para a Infância e Adolescência e Juventude em Várzea Grande foram atendidas com recursos na ordem de R$ 30 mil cada, provenientes do Fundo de Fomento do Itaú Social.

Para Fidelis, a participação de Várzea Grande nos encontros promovidos pela Fundação Itaú Social, juntamente com os gestores de outros municípios atendidos pelos programas, contribui efetivamente para o posicionamento do Itaú Social no apoio à melhoria da educação pública e pode ampliar a implantação de mais programas ofertados pela Fundação no município, como o Conjunto Rede de Consórcio, a Formação de Gestores, as Olimpíadas de Português e Matemática além da possibilidade de estender o atendimento do Programa Redes de Territórios Educativos a mais entidades de Várzea Grande.


O Secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Várzea Grande, Silvio Fidelis, que também é presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação – UNDIME/MT, representou o município e o estado na sétima edição do Fórum Nacional Extraordinário dos Dirigentes Municipais de Educação, (7º FNEx), realizado de 14 a 17 de agosto na cidade de Recife/PE. A sétima edição do evento teve como tema “O Direito à educação e a garantia ao acesso, à permanência e à aprendizagem”.


Durante quatro dias de programação, o evento mobilizou cerca de 1.500 dirigentes, técnicos de secretarias e educadores (a delegação de MT contou com 20 dirigentes municipais de educação e técnicos das secretarias) que discutiram assuntos como financiamento da educação, implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), formação do professor e seu papel no processo de ensino e aprendizagem, além de políticas e programas para garantir o direito à educação. 

Realizado em um ano de intensos debates e de desafios para a elaboração dos currículos, que trarão impactos diretos ao processo pedagógico, o encontro foi um marco para debater as mudanças que deverão ocorrer na política de formação de professores. 

Organizada em conferências, mesas-redondas, oficinas temáticas, a sétima edição do Fórum debateu a implementação da Base Nacional Comum Curricular, Trajetórias de Sucesso Escolar e Financiamento da educação além de proporcionar aos participantes visitas a salas de atendimento governamental (FNDE, Inep, Sase, SEB, Secadi, Capes, Ministério da Saúde - MS), a estandes do Conviva Educação e de parceiros institucionais da Undime (Ação Educativa, Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Fundação Itaú Social, Fundação Lemann, Fundação SM, Fundação Telefônica-Vivo, Instituto Natura, UNICEF e Uncme) e a estandes de empresas expositoras. 

Reunido com dirigentes das 26 seccionais da Undime, o secretário Silvio Fidelis destacou que os trabalhos do maior encontro da educação básica pública do país tiveram o desafio de reforçar cada vez mais a necessidade de aporte de recursos para assegurar o acesso de todos à educação básica de qualidade. “Hoje, o maior número de matrículas no país é em creches e pré-escolas, que são de responsabilidade dos municípios. Para assegurar que os municípios tenham, de fato, como oferecer as crianças brasileiras uma educação pública e com qualidade, precisamos fortalecer as parcerias com os governos federal e estadual”, declarou. 

No final do 7º FNEx, a Undime nacional aprovou a Carta do 7º Fórum Nacional Extraordinário dos Dirigentes Municipais de Educação.

28/08/2018



O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) prorrogou as inscrições do Prêmio CAE de Participação Social para o dia 9 de setembro. Destinado aos conselhos de alimentação escolar municipais, estaduais e do Distrito Federal, o concurso tem como objetivo premiar ações de destaque que fortalecem a atuação do controle social do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). Além de incentivar o envolvimento da sociedade nas ações do programa, a iniciativa busca valorizar as experiências que geram impactos positivos na gestão do Pnae e que possam servir de referência para outros conselhos de alimentação em todo o país. Leia Mais

O presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação de Mato Grosso, e Dirigente Municipal de Educação de Várzea Grande, Silvio Fidelis, juntamente com a Secretária de Estado de Educação, Marioneide Kliemaschewsk e a Dirigente Municipal de Educação do município de Poconé, Ornela Falcão foi recebido, na manhã de segunda-feira, 27de agosto, pelo Secretário de Estado de Fazenda de Mato Grosso, Rogério Gallo. Na pauta, a atual situação do Transporte Escolar e a apresentação do cronograma de repasses aos municípios até o mês de dezembro de2018. O Secretário de Fazenda apresentou a proposta do Governo do Estado para o pagamento referente ao mês de julho dividido em duas parcelas, sendo a primeira com pagamento no dia 30 de agosto e outra no dia 15 de setembro. Para o mês de agosto, a previsão do pagamento em 30 de setembro e em 15 de outubro. Já para o mês de setembro a previsão é 30 de outubro e 15 de novembro e, para os meses de outubro e novembro, os pagamentos seriam de forma integral, sendo o mês de outubro pago em 30 de novembro e o mês de novembro seria quitado no dia 15 de dezembro do corrente ano. A UNDIME/MT, acredita não ser a forma ideal, mas considera um avanço visto que a partir deste momento os 141 municípios do estado podem se organizar para cumprir os seus compromissos com o Transporte Escolar sem perder a credibilidade dos fornecedores que são parceiros nesta demanda do atendimento escolar. Além disso, o presidente Silvio Fidelis, ressalta que foi fundamental a união de todos para essa conquista e que estará acompanhando o cumprimento do cronograma pelo governo do estado.

21/08/2018


O Secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer de Várzea Grande, Silvio Fidelis, que também é presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação – UNDIME/MT, representou o município e o estado na sétima edição do Fórum Nacional Extraordinário dos Dirigentes Municipais de Educação, (7º FNEx), realizado de 14 a 17 de agosto na cidade de Recife/PE. A sétima edição do evento teve como tema “O Direito à educação e a garantia ao acesso, à permanência e à aprendizagem”. Durante quatro dias de programação, o evento mobilizou cerca de 1.500 dirigentes, técnicos de secretarias e educadores (a delegação de MT contou com 20 dirigentes municipais de educação e técnicos das secretarias) que discutiram assuntos como financiamento da educação, implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), formação do professor e seu papel no processo de ensino e aprendizagem, além de políticas e programas para garantir o direito à educação. Realizado em um ano de intensos debates e de desafios para a elaboração dos currículos, que trarão impactos diretos ao processo pedagógico, o encontro foi um marco para debater as mudanças que deverão ocorrer na política de formação de professores. Organizada em conferências, mesas-redondas, oficinas temáticas, a sétima edição do Fórum debateu a implementação da Base Nacional Comum Curricular, Trajetórias de Sucesso Escolar e Financiamento da educação além de proporcionar aos participantes visitas a salas de atendimento governamental (FNDE, Inep, Sase, SEB, Secadi, Capes, Ministério da Saúde - MS), a estandes do Conviva Educação e de parceiros institucionais da Undime (Ação Educativa, Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Fundação Itaú Social, Fundação Lemann, Fundação SM, Fundação Telefônica-Vivo, Instituto Natura, UNICEF e Uncme) e a estandes de empresas expositoras. Reunido com dirigentes das 26 seccionais da Undime, o secretário Silvio Fidelis destacou que os trabalhos do maior encontro da educação básica pública do país tiveram o desafio de reforçar cada vez mais a necessidade de aporte de recursos para assegurar o acesso de todos à educação básica de qualidade. “Hoje, o maior número de matrículas no país é em creches e pré-escolas, que são de responsabilidade dos municípios. Para assegurar que os municípios tenham, de fato, como oferecer as crianças brasileiras uma educação pública e com qualidade, precisamos fortalecer as parcerias com os governos federal e estadual”, declarou. No final do 7º FNEx, a Undime nacional aprovou a Carta do 7º Fórum Nacional Extraordinário dos Dirigentes Municipais de Educação. leia mais...

13/08/2018


A contagem regressiva para o Lançamento Oficial do Curso de Gestores para Educação Municipal – GEM já começou. As informações sobre a iniciativa devem ser divulgadas amanhã, durante a abertura da sétima edição do Fórum Nacional Extraordinário dos Dirigentes Municipais de Educação (7º FNEx), que acontece em Recife (PE). *Compartilhe a informação com os dirigentes inscritos no GEM do seu estado!*

09/08/2018


Convite para Transmissão ao vivo no dia 15/08/2018 as 15:00h da Implementação do Programa Mais Alfabetização no Estado de Mato Grosso. Parceria da Seduc/MT e Undime/MT

07/08/2018


O percentual de docentes com curso superior foi de 93,8% no Ensino Médio e de 82,1% no Ensino Fundamental, em 2017. A rede pública apresenta maior percentual de docentes com curso superior em relação à rede privada nas duas etapas de ensino. Os dados são do Indicador Educacional “Percentual de Docentes com Curso Superior”, extraídos do Censo Escolar 2017, um dos oito divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) no início de julho.

O indicador “Percentual de Docentes com Curso Superior” permite avaliar o percentual de professores com nível superior completo em diferentes etapas de ensino e níveis de agregação (escolas, municípios e estados). Por meio dele, é possível monitorar a taxa de docentes com nível superior e formação mínima exigida para o ensino na maioria das etapas da educação básica.

Assim como os outros Indicadores Educacionais do Censo Escolar 2017, esses dados estão disponíveis para consulta no Portal do Inep, na seção Dados. Ao selecionar o indicador de interesse, serão listados todos os anos em que ele foi divulgado. É possível fazer download dos dados por Brasil, regiões e unidades da federação; municípios e escolas.

Este ano o Inep divulgará dez Indicadores Educacionais: Média de alunos por turma, Média de horas-aula diária, Taxa de distorção idade-série, Percentual de docentes com curso superior, Adequação da formação docente, Regularidade do corpo docente, Esforço docente, Complexidade da gestão da escola, Taxa de rendimento e Taxa de transição. Esses dois últimos – com informações sobre aprovação, reprovação e abandono; e promoção, repetência, evasão e migração para a Educação de Jovens e Adultos (EJA) – serão divulgados ainda neste segundo semestre.

Indicadores Educacionais – Capazes de agregar valor analítico e avaliativo às estatísticas, os Indicadores Educacionais do Censo Escolar permitem conhecer não apenas o desempenho dos alunos, mas também o contexto socioeconômico e as condições de em que se dá o processo ensino/aprendizagem no qual os resultados foram obtidos. Os Indicadores são úteis principalmente para o monitoramento dos sistemas educacionais, considerando o acesso, a permanência e a aprendizagem de todos os alunos. Dessa forma, contribuem para a criação e o acompanhamento de políticas públicas voltadas para a melhoria da qualidade da educação e dos serviços oferecidos à sociedade pela escola.

Acesse aqui os Indicadores Educacionais

O Movimento Global Criativos da Escola lançou nesta quinta-feira (26) seu segundo programa no YouTube. Dando continuidade à proposta de conversar diretamente com os estudantes e intensificar o diálogo entre os jovens, os alunos Luis, Mateus e Murilo, do grupo A Visão do Rap, premiado no Desafio 2017, lançam o programa “Pega a Visão” abordando a “Pressão na Escola”. Nele, os adolescentes conversam sobre as maiores preocupações no colégio, como ir bem nas provas, a comparação com seus amigos ou com a família, brincadeiras dentro e fora da sala de aula. 

Criado pelo Instituto Alana com o objetivo de oferecer às crianças e adolescentes a oportunidade de transformar a realidade que os rodeia, o Criativos da Escola encoraja crianças e jovens a transformarem suas realidades, reconhecendo-os como protagonistas de suas próprias histórias de mudança. O protagonismo, a empatia, a criatividade e o trabalho em equipe são os pilares centrais deste projeto que busca envolver e estimular educandos e educadores de diferentes áreas no engajamento e na atuação em suas comunidades.

A iniciativa faz parte do Design for Change, movimento global que surgiu na Índia e está presente em 65 países, inspirando mais de 2,2 milhões de crianças e jovens ao redor do mundo.

Para assistir o vídeo completo, assista em https://bit.ly/2LHWMRw ou saiba mais no link do Facebook da iniciativa https://bit.ly/2JVioF6.


A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) prorrogou até o próximo dia 17 as inscrições para a 9ª Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente (Obsma). Promovida pela instituição, a competição é um projeto educacional que ocorre a cada dois anos e é voltada para alunos e professores da educação básica, de escolas públicas e privadas, tendo por finalidade estimular projetos, ações e atividades educativas referentes aos temas saúde e meio ambiente.

Para fazer a inscrição, é preciso que os interessados acessem o regulamento da olímpiada e conheçam os detalhes sobre esta edição, por meio do site oficial. Pelo regulamento, serão aceitos na disputa trabalhos nas categorias ensino fundamental II (6º ao 9º ano) e ensino médio, nos formatos produção audiovisual, produção de textos e projeto de ciências. O tema a ser abordado é de livre escolha dos autores, mas deve ter, necessariamente, relação com o objeto da olimpíada.

Cada um dos trabalhos inscritos pode ter a participação de professores de diferentes disciplinas, mas a inscrição deverá ser realizada por apenas um docente responsável, atuante nos ensinos fundamental II ou médio, incluindo a modalidade educação de jovens e adultos (EJA). Os trabalhos devem ser desenvolvidos por alunos em sala de aula entre os anos letivos de 2017 a 2018.

Neste ano, a Obsma, que conta com o apoio do Ministério da Educação, premiará os 36 melhores trabalhos com uma viagem ao Rio de Janeiro para que alunos e professores vencedores participem de atividades científicas na sede da instituição, no bairro de Manguinhos, Zona Norte da capital fluminense. Além da premiação nacional, haverá ainda o Prêmio Ano Oswaldo Cruz para os trabalhos que se destacarem utilizando recursos educacionais produzidos por pesquisadores da Fiocruz.

A nona edição da olímpiada também buscará divulgar os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que compõem a agenda mundial adotada durante a Cúpula das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável de 2015. Os ODS incluem 169 metas que deverão ser alcançadas até o ano de 2030.

Os professores que tiverem dúvidas em relação ao regulamento ou às inscrições na Obsma podem entrar em contato com a coordenação da competição pelo e-mail olimpiada@fiocruz.br ou por meio do telefone (21) 2560-8259.

Estão abertas as inscrições para o Prêmio CAE de Participação Social. O concurso é destinado aos Conselheiros de Alimentação Escolar municipais, estaduais e do Distrito Federal e tem como objetivo premiar ações de destaque que fortalecem a atuação do controle social do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Além de incentivar o envolvimento da sociedade nas ações do programa, a iniciativa busca valorizar as experiências que geram impactos positivos no âmbito da gestão do PNAE, que possam servir de referência e inspiração para outros conselhos de alimentação em todo o país. 

Serão escolhidos 15 relatos de experiência – sendo três por cada região do Brasil. As iniciativas selecionadas irão compor o Caderno do Prêmio CAE de Participação Social – edição 2018 e, além disso, será concedido direito ao uso do Selo de Premiação nos materiais de divulgação impressa ou eletrônica aos vencedores.

Os conselhos interessados em participar devem ser cadastrados no sistema CAE Virtual e precisam estar com mandato vigente. As inscrições são gratuitas e ficarão abertas até 19 de agosto. Para se inscrever, basta enviar e-mail para premiocae@fnde.gov.br, anexando os seguintes documentos: Relato de experiência, ficha de inscrição e termo de aprovação do relato.

O edital do prêmio, as regras de participação e demais informações estão disponíveis na página do Prêmio CAE, no portal do FNDE.

Gestores do Distrito Federal e de municípios que tenham recebido recursos de apoio à educação infantil (novas turmas, novos estabelecimentos e apoio suplementar), a partir do exercício de 2012, já podem preparar a prestação de contas no Sistema de Gestão de Prestação de Contas (SiGPC), módulo Contas Online, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

O sistema foi aberto, nesta semana, para a inserção de dados sobre as despesas efetuadas entre 2012 e 2017. A partir de agosto, o SiGPC será disponibilizado gradativamente para o envio das prestações de contas ao FNDE.

Após o ente federativo encaminhar as informações sobre a execução dos recursos, o respectivo Conselho de Acompanhamento e Controle Social (CACS) terá 60 dias para analisar as prestações de contas e emitir parecer por meio do Sistema de Gestão de Conselhos (Sigecon), do FNDE.