UNDIME/MT

12/11/2018


O fortalecimento da parceria entre a Undime e a Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente vai permitir a análise de proposições legislativas na área da educação em andamento na Câmara dos Deputados e no Senado Federal.

Em reunião realizada na tarde da última terça-feira (6), em Brasília (DF), o Dirigente Municipal de Educação de Alto Santo/ CE e Presidente da Undime, Alessio Costa Lima alinhou com a Administradora Executiva da Fundação, Heloísa Oliveira, um possível fluxo de trabalho conjunto para acompanhamento das propostas que vêm sendo discutidas na Agenda das duas Casas Legislativas, de modo a permitir a aproximação das análises das instituições e a defesa da política educacional voltada à infância do país. leia mais...

O Ministério da Educação (MEC) prorrogou até 16 de novembro o prazo final para que municípios concluam o procedimento de adesão das redes ao Programa Escola Acessível, e até 23 de novembro, o prazo que estes concluam a elaboração do Plano de Atendimento pelas escolas. O processo de adesão deverá ser realizado via Sistema Integrado de Monitoramento Execução e Controle (Simec) e o Plano, a partir do Sistema do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE Interativo). leia mais...

A TV Escola disponibilizou matéria em que faz o balanço do III Seminário Nacional de Educação Conectada, realizado em Fortaleza (CE), durante os últimos dias 30 e 31 de outubro. Após um ano do lançamento do Programa Escola Conectada, a terceira edição do encontro promoveu uma série de atividades entre articuladores que aderiram à iniciativa, como forma de apoio às escolas que atuam na implementação do projeto em escolas brasileiras.

Além de expor as conquistas desde a criação, o intuito do Seminário foi promover a troca de experiências entre agentes responsáveis pela indução do programa em todo o país.

“É muito importante que vocês tragam as contribuições, porque vocês são a ponta e nos permitem entender o que funciona e o que não funciona”, apontou Rossieli Soares, ministro da Educação, durante a abertura do evento.

Para assistir ao vídeo na íntegra, clique neste link.

O Programa

O Programa de Inovação Educação Conectada, instituído pelo Decreto n° 9.204, de 23 de novembro de 2017, tem por objetivos apoiar a universalização do acesso à Internet em alta velocidade e fomentar o uso pedagógico de tecnologias digitais na educação básica. A implementação do programa está prevista para acontecer até 2024, de maneira a contemplar, gradualmente, escolas urbanas e rurais em três fases: Indução, Expansão e Sustentabilidade.

O III Seminário Nacional de Educação Conectada foi promovido paralelamente ao VII Congresso Brasileiro de Informática da Educação (CBIE), que reuniu mais de 600 participantes interessados em discutir, compartilhar e divulgar suas atividades e experiências no âmbito das tecnologias na educação entre os dias 29 de outubro e 1º de novembro.

Os dados mais recentes do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), referentes à aplicação de 2017, já estão disponíveis no Painel Educacional, plataforma do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) que agrega várias informações sobre o cenário educacional. Além dos resultados do Saeb, também foram disponibilizados no Painel os dados do Censo Escolar, com as estatísticas da Educação Básica brasileira do mesmo ano.

O Painel Educacional apresenta informações sobre o desempenho dos estudantes, por meio dos testes do Saeb, e outros dados coletados por meio dos questionários do Saeb. Os resultados são referentes às avaliações aplicadas aos Anos Inicias e Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio. Outro destaque da plataforma é o Painel Série Histórica, que disponibiliza informações sobre as médias e resultados por nível de proficiência das redes estaduais e municipais. leia mais...

Muito tempo gasto em jogos, smartphones e televisão está associado a níveis elevados e a diagnósticos de ansiedade ou depressão em crianças a partir dos 2 anos de idade, de acordo com um novo estudo. Mesmo depois de apenas uma hora de tela diariamente, crianças e adolescentes podem começar a ter menos curiosidade, menor autocontrole, menos estabilidade emocional e maior incapacidade de terminar tarefas, relata Jean Twenge, psicólogo da Universidade Estadual de San Diego e Keith Campbell, professor de psicologia da Universidade da Geórgia. 

Os resultados de Twenge e Campbell foram publicados em um artigo, "Associações entre tempo de tela e menor bem-estar psicológico entre crianças e adolescentes: evidências de um estudo de base populacional", publicado este mês na revista cientifíca "Preventative Medicine Reports". leia mais...

O Itaú Social, em parceria com a Fundação Carlos Chagas (FCC), abrem o edital “Os Anos Finais do Ensino Fundamental: Adolescências, Qualidade e Equidade na Escola Pública” para financiar pesquisas aplicadas que apontem recomendações para a superação dos desafios da etapa de escolarização do 6º ao 9º ano. Pesquisadores, escolas públicas, redes de ensino e organizações da sociedade civil (OSCs) são convidados a investigar este ciclo, promovendo a interação entre a academia e a realidade escolar. O edital pode ser acessado aqui. As inscrições estão abertas de 30 de outubro a 09 de dezembro.

O edital destinará recursos para o financiamento de até 14 projetos. Os que forem submetidos nas modalidades 1 e 2 (mais informações abaixo, em “Resumo do Edital”) terão prazo de realização de 18 meses e receberão R$ 100 mil. Na modalidade 3, os projetos têm duração de dois anos e receberão o valor de R$ 150 mil por ano. leia mais...

Para auxiliar gestores de redes e escolas, a Nova Escola lançou um e-book gratuito sobre a implementação da Base Nacional Comum Curricular. Considerando os desafios de implementação da Base, o material de apoio reúne exemplos, sugestões de organização do tempo, próximas etapas da BNCC e dicas de como engajar e apoiar os professores nesta mudança.

Até 2020, a Base deverá ser implementada em todas as escolas do país. O gestor educacional, nesse processo, terá desafios importantes pela frente. Por isso, o e-book traz entrevistas com especialistas e gestores, um cronograma de próximos passos da Base, que você pode baixar e imprimir, material de apoio para a formação de professores sobre as Competências Gerais e uma pauta formativa para reunião pedagógica. leia mais...

Os primeiros anos de vida são fundamentais para o desenvolvimento de uma criança. De acordo com pesquisas científicas, o período de 0 a 3 anos é tão decisivo para a estruturação física, intelectual e emocional que gera impacto ao longo de toda a vida. Com um desenvolvimento integral saudável, as crianças têm maior facilidade para se adaptarem a diferentes ambientes e adquirirem novos conhecimentos.
“A primeira infância é a base para tudo o que vai ser construído posteriormente. Se não estiver bem alicerçada, essa estrutura terá rupturas que vão ocasionar problemas na aprendizagem”, explica a especialista em neuroaprendizagem Ana Lúcia Hennemann, professora convidada da Censupeg (Centro Sul-Brasileiro de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação) e acadêmica na UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul). De acordo com ela, nessa etapa a criança deve receber diferentes estímulos, como o brincar, a manipulação de objetos com diferentes texturas e cores, a discriminação auditiva e as interações sociais. leia mais...

Educação está em alta. Segundo uma pesquisa recente do Datafolha feita com mais de duas mil pessoas de 129 municípios do Brasil, 80% dos brasileiros afirmam ter muito interesse em reportagens e notícias sobre o tema. No ranking dos interesses da população, pertecentes a todas as classes sociais, o assunto ficou a frente de saúde (78%), cultura (54%) e economia (45%). Ao mesmo tempo, nem sempre fica claro para o público o significado dos termos sobre educação. leia mais...


Veja os exemplos de como municípios do Brasil estão construindo currículos e formando professores. Itabaianinha em Sergipe aponta como está construindo currículo e formando professores para adequar-se à Base Nacional Comum Curricular-BNCC.

30/10/2018

A imagem pode conter: 1 pessoa, área interna
Começou nesta segunda-feira (29), o VII Congresso Brasileiro de Informática da Educação (CBIE) com o tema Educação e Empreendedorismo. O evento acontece até o dia 1º de novembro, em Fortaleza (CE), e é promovido pela Sociedade Brasileira de Computação. São 600 participantes interessados em discutir, compartilhar e divulgar suas atividades e experiências no âmbito das tecnologias na educação.





A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas em pé e área interna
A União dos Dirigentes Municipais de Educação de Mato Grosso (Undime-MT) realizou na quarta-feira (24/10), no auditório da Associação Mato-grossense dos Municípios(AMM), o 3º Encontro de Gestores Municipais da Educação. Estiveram presentes sessenta e dois Dirigentes Municipais de Educação(DME) e cento e oito  técnicos da área em debates sobre a temática “Planejar a Gestão Municipal da Educação para 2019”. A iniciativa contou com o apoio e colaboração do Instituto Natura com especialistas da Plataforma Conviva Educação, da AMM, Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), do Conselho Estadual de Educação, da União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (Uncme) e da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat). O Presidente da instituição, Sílvio Aparecido Fidelis, disse que a programação do encontro incluiu palestras de temas importantes para a gestão da educação municipal. “Aqui discutiremos o regime de colaboração e planejar com a plataforma Conviva Educação, que é um sistema de gestão gratuito voltado ao dirigente municipal e equipes técnicas, a Implementação da BNCC e o Plano Municipal de Educação e o novo modelo de monitoramento e avaliação”. Ressaltou ainda que, "quem coordena essas ações educativas dentro dos municípios são os DMEs, é fundamental que os gestores municipais participem dos encontros e da troca de experiências promovidos pela UNDIME/MT e, levem essas discussões para os seus pares”.

Baixe seu certificado e os arquivos, clique aqui


Com valor menor, o último repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) do mês será transferido aos cofres municipais na próxima terça-feira, 30 de outubro. Pouco mais de R$ 1,9 bilhão será partilhado entre as 5.568 localidades, considerando o desconto do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Sem essa retenção, o montante aumenta para R$ 2,3 bilhões. Leia mais


22/10/2018


Vídeo que esclarece dúvidas sobre os recursos recebidos por escolas selecionadas no âmbito do Programa de Inovação Educação Conectada, nos moldes do PDDE.
Considero muito importante que os Conselheiros Escolares estejam atentos para garantir a melhor aplicação desses recursos que contribuirão para o acesso à Internet Banda Larga para toda a escola.

Além disso, é importante pensar coletivamente em estratégias que utilizem a internet como uma eficaz ferramenta para a melhoria da qualidade do ensino e da aprendizagem.



O Serviço de Informação das Nações Unidas (UNIS) em Genebra, na Suíça, e o Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) se uniram ao artista espanhol Cristóbal Gabarrón e à Fundação Gabarrón para lançar um concurso internacional de desenho com o objetivo de mobilizar crianças e pré-adolescentes a refletir sobre a importância dos direitos humanos.

A competição internacional “Crianças pelos direitos humanos” convida pessoas de 10 a 14 anos a produzir obras criativas com base em um dos três temas: um direito humano que queira defender fortemente; uma pessoa que admire por seus esforços na defesa e na promoção dos direitos humanos; como defender os direitos humanos de sua própria maneira. leia mais

19/10/2018



Projetos inovadores e os desafios da carreira docente são os destaques do Rede Escola desta sexta-feira (19), às 19h, na TV Escola. O programa vai mostrar o trabalho realizado pela professora Rita de Cássia Garcia, da Escola Estadual Professor Antônio Maria Filho, no bairro do Leblon, no Rio de Janeiro, que criou um projeto que leva os estudantes para conhecer uma universidade por dentro e ajudar na escolha sobre que curso estudar no futuro. Leia mais

18/10/2018



Itaú Social e FCC (Fundação Carlos Chagas) lançaram o Edital de Pesquisa: Anos Finais do Ensino Fundamental – Adolescências, Qualidade e Equidade na Escola Pública para financiar pesquisas aplicadas que apontem recomendações para a superação dos desafios dos 6º ao 9º ano. A 1ª edição destinará R$ 3,68 milhões para o financiamento de até 14 projetos, com duração de até dois anos. O sistema de inscrição para submissão dos projetos estará disponível entre os dias 30 de outubro e 09 de dezembro de 2018 nesta mesma página. Leia o regulamento, veja como participar e confira mais informações no vídeo abaixo. 

O objetivo da iniciativa é fomentar, apoiar e disseminar investigações que estejam comprometidas com a construção de soluções para os desafios e obstáculos à melhoria da qualidade das políticas educacionais e ao funcionamento cotidiano das escolas, com foco na ampliação das oportunidades de aprendizagem de todos os estudantes e na mitigação e superação de desigualdades educacionais dos Anos Finais do Ensino Fundamental. leia mais...


15/10/2018



Com carinho.
Equipe Undime/MT



3º ENCONTRO DE GESTORES
MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO

“PLANEJAR A GESTÃO MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO PARA 2019”

Dia 24 de Outubro de 2018

Auditório da AMM
Av. Historiador Rubens de Mendonça(av cpa) N.3920


Participação
· UNDIME/MT - Silvio Aparecido Fidelis
· SEDUC/MT - Marioneide Angélica Kliemaschewsk
· AMM - Neurilan Fraga
· CEE - Adriana Tomasoni
· UNCME/MT - Edemar Jorge Kamchen
· SINTEP - Jocilene Barboza dos Santos

Palestrantes Convidados
· Alfredo Tomoo Ojima
· Irene da Costa
· Marioneide Angelica Kliemaschewsk
· Palmira Tolotti Piai
· Rinalda Bezerra Carlos
· Silvio Aparecido Fidelis
· Vanilda Mendes

Inscrições clique aqui.

11/10/2018



O prazo para escolha das obras Programa Nacional do Livro e do Material Didático Literário 2018 começa no próximo dia 18 de outubro. Segundo o anúncio realizado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), escolas de todo o país poderão selecionar as obras que usarão durante o próximo ano letivo até o dia 31 de outubroSaiba mais

10/10/2018






Nesta terça-feira o Presidente da Undime MT Silvio Fidélis esteve presente na entrega do Texto Referência da Base Nacional Comum Curricular pela Seduc. Foi uma manhã de muita reflexão em meio a tantos acontecimentos em nosso País, permitindo os presentes refletir sobre toda a trajetória da Base. Nossos agradecimentos a todos que desempenharam essa linda missão que é a Educação.

02/10/2018


O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) divulgou a lista de funcionários do Banco do Brasil (BB) que farão articulação com as seccionais da Undime e as secretarias estaduais de Educação em todos os estados do Brasil. A divulgação acontece após pedido da Undime como resultado da audiência da instituição com o Ministro da Educação, Rossieli Soares, realizada em julho deste ano.

Os pontos focais, colaboradores que atuam em cada uma das suas superintendências estaduais do BB, serão responsáveis por esclarecer dúvidas relacionadas ao Programa e ajudar na elucidação dos principais entraves relatados ao MEC. A expectativa é que a aproximação entre Secretarias de Educação e representantes do Banco promova a simplificação do processo, trazendo orientações mais objetivas aos Dirigentes Municipais e Unidades Executoras, a respeito dos procedimentos para implantação e uso do cartão. leia mais...

Apesar de ter ampliado o número de matrículas escolares e estar próximo de universalizar a educação obrigatória para crianças e jovens entre 4 e 17 anos, o Brasil patina nos índices de desempenho escolar e mantém enorme desigualdade entre seus jovens. Sete em cada dez alunos de 15 anos apresentam dificuldades em tarefas de matemática; e mais da metade dos estudantes têm baixo desempenho em leitura e em ciência, segundo estudo da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgado em 2016.

Mas e se incluir a criança mais cedo na escola fosse uma forma de reduzir as desigualdades e influenciar decisivamente os resultados delas no futuro? Pesquisas apontam para isso: a experiência na educação infatil favorece o desenvolvimento intelectual e social das crianças. Um estudo feito no Reino Unido acompanhou 3 mil crianças ao longo de quatro anos e mostrou que o ingresso em ambiente escolar aos 3 anos está relacionado com maior desenvolvimento inte­lectual entre 6 e 7 anos, com maior autonomia, concentração e sociabilidade entre colegas. A pesquisa EPPE (The Effective Provision of Pre-school Education Project) revelou ainda que a experiência pré-escolar era importante, sobretudo, para crianças de famílias vulneráveis socialmente. leia mais...

Os resultados finais das escolas que participaram do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) 2017 já estão disponíveis no Portal do Inep. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) disponibilizou o Boletim das Escolas de todas as instituições de ensino que atenderam aos critérios para divulgação dos resultados, como previsto na Portaria nº 447/2017: ter tido pelo menos dez alunos presentes da aplicação dos instrumentos e ter alcançado a taxa de participação de, pelo menos, 80% dos alunos matriculados, conforme dados declarados pela escola ao Censo Escolar 2017. O Saeb foi aplicado, em outubro e novembro do ano passado para mais de 5,4 milhões de estudantes de mais de 70 mil escolas.

O Boletim da Escola mostra o desempenho no Saeb de forma contextualizada, permitindo que cada unidade escolar conheça os seus resultados e alguns dados referentes ao cenário estadual, municipal e nacional. O Boletim da Escola é público, podendo ser acessado por qualquer interessado. O acesso pode ser realizado com o Código Inep da escola ou simplesmente identificando ano, UF, município e dependência administrativa. O acesso é pelo Sistema Saeb. As escolas que não cumpriram os requisitos da Portaria nº 447/2017 não têm os resultados divulgados. Dúvidas podem ser encaminhadas pelo e-mail provabrasil.resultados@inep.gov.br.


"Após dois anos de vigência da lei que estabelece a criação dos Planos Municipais pela Primeira Infância, não existe sequer o balanço de quantas das 5.570 cidades brasileiras cumprem a legislação. Sem atingir as primeiras metas do Plano Nacional da Educação, com número insuficiente de vagas para a pré-escola, a União já adiou também o prazo para oferta de creches.

Para o presidente da União Nacional de Dirigentes da Educação (Undime), Alessio Costa Lima, o investimento público em educação para esta faixa etária é menor que para as outras. O Brasil tem mais dois anos para ofertar vagas de educação infantil para pelo menos 50% das crianças de até três anos de idade, mas está longe de atingir a meta, que é uma das 20 estabelecidas para serem cumpridas entre 2011 e 2020. Atualmente, apenas 32% das crianças são atendidas, segundo relatório do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). leia mais...

28/09/2018


O Módulo de Acompanhamento e Validação do SIOPE – MAVS, é uma ferramenta informatizada, desenvolvida para facilitar o acompanhamento da aplicação dos recursos do Fundeb, na medida em que contará com a participação ativa do Secretário de Educação e do Presidente do CACS-FUNDEB, na avaliação e confirmação das informações prestadas pelos entes federados junto ao SIOPE, contidas no Relatório Resumido de Execução Orçamentária – RREO (no caso do Secretário de Educação) e no Relatório Demonstrativo do Fundeb (no caso do Presidente do CACS-FUNDEB).

O processo contido no MAVS inicia-se com a participação do Secretário de Educação do ente federado ou (do responsável pelo órgão educacional equivalente), que, por sua vez, confirmará todas as informações de receitas e despesas voltadas para a educação básica pública, contidas no Anexo VIII - Relatório Resumido da Execução Orçamentária - RREO, (Demonstrativo das Receitas e Despesas com Manutenção e Desenvolvimento do Ensino – MDE), produzido pelo sistema SIOPE, com base nos dados informados. acesse o MAVS

25/09/2018


Pela primeira vez as escolas realizarão escolha de obras literárias! A escolha do PNLD Literário 2018 está prevista para ocorrer na primeira quinzena de outubro.

Realizarão a escolha as escolas com alunado na educação infantil (creche e pré-escola), nos anos iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano) e no ensino médio constantes do censo escolar de 2017, cuja rede de ensino tenha aderido formalmente ao Programa. As instituições federais e as redes municipais e estaduais de ensino que ainda não aderiram às obras literárias terão até a véspera da abertura do sistema para registro da escolha para formalizar a adesão no sistema PDDE Interativo. Atenção! As entidades que já aderiram ao Programa, não precisam aderir novamente.

Também participam da escolha as instituições comunitárias, confessionais ou filantrópicas sem fins lucrativos e conveniadas com o Poder Público que atendam a educação infantil oferecida em creches para crianças de até 3 (três) anos. 

Para a creche, pré-escola e do 1º ao 3º ano do ensino fundamental a escolha será de acervos para sala de aula. Já para o 4º e 5º ano do ensino fundamental e para o ensino médio a escolha será de acervos para a biblioteca e de 02 (dois) livros para cada aluno.

Lembramos que durante o período de registro da escolha não é permitido o acesso de representantes de editoras nas dependências da escola e que os diretores devem manter sigilo sobre os dados de acesso ao sistema PDDE Interativo.

Em breve publicaremos mais informações sobre a escolha do PNLD Literário 2018 nesta página. Acompanhe!

24/09/2018


20/09/2018


Um parecer do Conselho Nacional de Educação (CNE), apresentado na quarta-feira (12), determina que só as crianças que vão entrar na escola em 2019 sigam a nova norma para corte etário. Quem já está matriculado, no ensino infantil ou fundamental, não seria afetado. Em agosto, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que os alunos só poderiam entrar no 1.º ano com 6 anos completos até 31 de março.
Com a indefinição de como deveriam proceder, muitas escolas passaram a tomar decisões por conta própria. A confusão aconteceu principalmente em São Paulo, onde as redes particular e pública aceitam estudantes nascidos até 30 de junho. Como a organização da educação infantil é feita respeitando esse corte, a nova norma atinge todas as crianças com menos de 6 anos. leia mais...

O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), órgão vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), convida escolas, defesas civis e universidades que desenvolvem atividades na área da educação para redução de riscos a desastres socioambientais a compartilharem suas práticas na 3ª Edição da Campanha Aprender para Prevenir.

Com inscrições abertas até o próximo dia 01 de outubro, a iniciativa vai abordar o tema “Água [D+ ou D-] = Desastre?”, a fim de estimular o debate sobre a falta ou o excesso do recurso e como ação humana afeta o contexto. Instituições participantes receberão certificado e concorrem a um pluviômetro semiautomático, além de kits de materiais educativos.

Projetos podem ser inscritos no site http://educacao.cemaden.gov.br/aprenderparaprevenir2018.

O UNICEF, o Instituto Rodrigo Mendes e a Fundação FC Barcelona escolheram o 21 de setembro, Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, para iniciar o curso Portas abertas para a inclusão.

Totalmente gratuito e a distância (EAD), o curso é aberto a professores de todas as disciplinas, gestores escolares, familiares e interessados em saber mais sobre a inclusão de pessoas com deficiência na escola. “Com o Portas abertas EAD, contribuímos para que todas as escolas públicas brasileiras possam garantir o direito de aprender a cada menina e cada menino, notadamente aqueles com deficiência”, afirma Ítalo Dutra, chefe de Educação do UNICEF no Brasil.

Composto por sete módulos, totalizando 40 horas de duração, o Portas abertas EAD abordará diversos temas da inclusão escolar no Brasil: histórico e legislação, acessibilidades, práticas inclusivas e conceitos de educação física inclusiva. As aulas são compostas por vídeos, textos e videoaulas, que articulam teoria e prática sobre educação inclusiva. leia mais...

Em setembro, o Programa Residência Pedagógica inicia pagamento a mais de 35.700 bolsistas selecionados por meio do Edital nº 6/2018. Desse total, 30 mil são discentes de licenciatura que receberam bolsas de residente e iniciaram suas atividades em agosto de 2018. Os demais, são preceptores, docentes orientadores e coordenadores institucionais que atuam na execução do Programa.

Carlos Lenuzza, diretor de Educação a Distância e Formação de Professores da Educação Básica da Capes, explica que esse programa é vinculado à formação, inicialmente, das disciplinas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC): “Esse primeiro pagamento é um marco histórico para a formação de professores no Brasil. Ele está presente em todos os estados da federação e já conta com três mil escolas participantes, em parceria com sistemas municipais e estaduais de ensino”. leia mais...

Cultura digital é a palavra-chave do século XXI. Para sustentá-la, existe uma linguagem própria que guarda múltiplas combinações de aprendizado. Pensando em contribuir para esse processo de comunicação, o Programaê!, inciativa realizada pela Fundação Telefônica Vivo em parceria com a Fundação Lemann, compilou um guia teórico e prático para auxiliar na inclusão do pensamento computacional em sala de aula.

Desde 2014, o site programae.org.br visa disseminar questões relacionadas ao universo dos computadores, como organização de informações, abstração e solução de problemas simples e complexos, e multiplicar experiências educativas de programação entre professores e educadores, aproximando este universo de crianças e jovens de todo o Brasil. E agora, além do portal estar de cara nova (veja no quadro abaixo), todo este conteúdo está organizado no Programaê!: Um Guia para a Construção do Pensamento Computacional, disponível para download


Estudantes e educadores têm até o dia 1º de outubro para inscreverem seus projetos na 4ª Edição do Desafio Criativos da Escola. A iniciativa reconhece projetos (em andamento ou já finalizados) protagonizados por crianças e jovens de todo o país que, apoiados por docentes, estão transformando suas escolas, comunidades e municípios. Voltada a alunos matriculados no Ensino Fundamental I, II ou Ensino Médio e professores de todos os municípios do país que desenvolvam ações em escolas públicas, privadas, organizações não-governamentais, coletivos, movimentos, associações comunitárias, o Desafio vai premiar os 11 projetos que mais se destacam em critérios como protagonismo, empatia, criatividade e trabalho em equipe.

As equipes vencedoras viajam para Fortaleza (CE) para participar de oficinas, vivências e atividades culturais, além de apoio financeiro para dar andamento às iniciativas.

Em 2017, foram selecionados 11 grupos, dentre os 1.492 projetos enviados de todas as regiões do Brasil. Conheça aqui os últimos premiados.

Para participar, basta ler o Regulamento e se inscrever neste link.

O número de crianças e adolescentes que usa a internet apenas pelo celular cresceu. Segundo a Pesquisa TIC Kids Online divulgada hoje (18), o percentual de jovens entre 9 e 17 anos que acessa a rede somente pelo telefone móvel chegou em 44%. No levantamento anterior, com dados de 2016, o índice era de 37%.

O estudo aponta que 85% da população nessa faixa etária utilizou a internet ao menos uma vez em três meses, um total de 24,7 milhões de crianças e adolescentes. Em movimento complementar, o uso do computador como forma de acesso à rede tem caído, de 60% na pesquisa anterior para 53% na atual.

A televisão ganhou importância, subindo de 18% para 25%. Para o gerente do Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (Cetic.br), Alexandre Barbosa, essa expansão acompanha “um movimento da indústria” de oferecer novos produtos. “O surgimento das televisões inteligentes que já vêm com um conjunto de aplicativos”, ressaltou. leia mais...

O Conviva Educação realiza, no próximo dia 27 de setembro, às 15h, videoconferência sobre o Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE). Além de tirar dúvidas sobre o uso do cartão de débito, já disponibilizado a todos os estados do país, o encontro virtual pretende esclarecer dúvidas sobre acesso, dando mais detalhes sobre como executar o Programa.

A videoconferência poderá ser acompanhada ao vivo por meio do link http://bit.ly/2sJcBPQ e contará com a participação de representantes do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Undime e Banco do Brasil.

Sobre o PDDE
Criado em 1995, o PDDE presta assistência financeira a escolas, de modo suplementar, a fim de contribuir para manutenção e melhoria da infraestrutura física e pedagógica, colaborando com a melhoria do desempenho escolar, da participação social e da autogestão escolar.

Como nas outras videoconferências, é possível enviar dúvidas antecipadamente. Para tanto, elas podem ser registradas a partir do cadastro disponibilizado em http://bit.ly/2D5kCnn.

Videoconferência sobre o Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE)
Dia: 27 de setembro de 2018 (quinta-feira)
Horário: 15h
Para enviar dúvidas, acesse o link
Acompanhe a transmissão ao vivo aqui.

A biblioteca virtual da Capes, Portal de Periódicos, oferece treinamento online para as áreas da ciência, engenharia, linguística e artes. Para abranger o maior número de interessados e aumentar a acessibilidade à comunidade científica, acadêmica e ao cidadão comum, o serviço passou a existir, exclusivamente, nesse formato.

A videoaula ensina o usuário a fazer buscas no portal, fornecendo uma explicação geral sobre suas funções e tipos, que são quatro: assunto, periódico, nível e base. Dividida em duas partes, a primeira explica o que é o site e qual o conteúdo da biblioteca virtual, suas características e o uso das ferramentas. Já a segunda refere-se às áreas específicas do conhecimento e aborda semanalmente cada uma delas.

O Portal certifica os usuários e não estabelece critérios de participação, não havendo limites para o número de certificações. Os cursos têm duração de três horas e podem ser usados como horas complementares. Fabricia Carina, consultora da Coordenadoria Geral do Portal de Periódicos (CGPP), conta que “há professores de metodologia científica pedindo para os alunos entrarem no portal e fazerem o treinamento; é uma forma de atividade extracurricular”. leia mais...

Entre os dias 22 e 23 de setembro acontece, em cidades de todas as regiões do país, a “Primavera X”, uma gincana nacional que desafia adolescentes, de 11 a 14 anos, a criarem projetos de recuperação e proteção da água, com a preservação de nascentes, riachos, açudes e lagoas. A ação vai ocorrer por meio de mutirões que envolverão suas escolas e comunidades. A iniciativa visa pautar, de maneira crítica e criativa, campanhas inovadoras que chamam a atenção da sociedade em prol do saneamento dos seus municípios, pela garantia de energia e preservação das águas.

Tudo isso protagonizado por crianças e jovens que participaram da V Conferência Nacional Infanto-juvenil pelo Meio Ambiente (CNIJMA) e que agora mobilizam as escolas de suas regiões e suas comunidades, em movimento apoiado pelo programa Criativos da Escola, do Instituto Alana. Agregador de projetos transformadores de estudantes em diferentes temáticas e contextos, o Criativos reconhece alunos e alunas como protagonistas de suas próprias histórias de mudança por meio da premiação “Desafio Criativos da Escola”.

Uma nova reunião do Fórum Nacional de Educação (FNE) discutiu na terça-feira (18), o sistema de relatoria, lançado em 2010 pelo Ministério da Educação. O foco foi informar a todos os membros qual é a dinâmica do sistema de relatoria.

“Vários estados já fizeram as conferências e agora é um momento dos demais alimentarem suas sugestões. Este é o sistema que viabiliza e materializa as considerações no documento referência”, afirmou a coordenadora do Fórum, Maria Ester Galvão.

O sistema de relatoria é uma plataforma onde os membros do FNE fazem suas considerações sobre educação, contribuindo para o aprimoramento do documento referência. Este texto orienta as discussões que são realizadas nas conferências estaduais de educação. Pela plataforma é possível fazer inclusões e substituições no documento original de forma detalhada e identificada. leia mais...

Até o próximo dia 23 de setembro, alunos do Programa Gestão para a Educação Municipal (GEM) poderão agendar a data do encontro presencial que tratará do eixo Liderança e Gestão I.
Primeiro de uma série de 3 encontros presenciais oferecidos pelo GEM, o Programa está disponibilizando as opções de datas para todos os inscritos, de modo a organizar a realização das reuniões em todos os estados. A indicação é que para o melhor aproveitamento dos encontros, os cursistas tenham concluído ao menos 75% das unidades de ensino (UEs) já disponibilizadas na plataforma de ensino a distância.
As datas serão definidas conforme demanda e número de inscritos em cada uma das unidades da federação, sendo realizadas entre os dias 25 e 27 de setembro. O Ministério da Educação (MEC) não arcará com despesas relacionadas a passagem, hospedagem e alimentação dos cursistas.

Mais informações pelo telefone (61) 3246-9980 ou pelo e-mail centraldeorientacao@mec.gov.br.

O GEM

Composto de três etapas – aperfeiçoamento, especialização lato sensu em gestão da educação pública e mestrado profissional em gestão da educação municipal –, o GEM foi criado em março de 2018 com o objetivo de apoiar a formação continuada dos dirigentes e técnicos municipais de todo o Brasil no processo de implementação de políticas educacionais e na correta aplicação dos recursos no setor.

Ministrado na modalidade a distância, as formações gratuitas são dirigidas a dirigentes municipais de educação e técnicos de carreira da secretaria, e deverá atender, ao longo do período de sua execução, cerca de 11 mil profissionais da educação. O curso teve início no último dia 14 de agosto, ofertando vagas para o aperfeiçoamento de gestores municipais de educação de todo o país.

O período de retificação do Censo Escolar 2018 vai até o dia 10 de outubro. Após a publicação dos dados preliminares no Diário Oficial da União (DOU), o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) disponibiliza o período de 30 dias para que as instituições de ensino possam conferir e, se necessário, retificar os dados declarados. Essa é a última oportunidade de alterações no Sistema Educacenso.
Devem fazer a retificação as escolas que não tenham conseguido declarar durante o período de coleta ou que necessitam corrigir informações. Além disso, escolas que não iniciaram a declaração do Censo também podem fazê-la. Os gestores escolares devem estar atentos a esse período, pois após o seu término não será mais possível alterar os dados declarados na Matrícula Inicial do Censo Escolar 2018.

Censo Escolar – Principal instrumento de coleta de informações da educação básica, o Censo Escolar é coordenado pelo Inep e realizado em regime de colaboração entre as secretarias estaduais e municipais de educação e com a participação de todas as escolas públicas e privadas do país, abrange as diferentes etapas e modalidades da educação básica: ensino regular; educação especial; educação de jovens e adultos (EJA); e educação profissional.

18/09/2018


A UNDIME, realizou dia 31/08/2018, no auditório da AMM, o 1º Encontro Formativo do Programa Mais Alfabetização com a participação da Secretaria de Educação do Estado e de Cuiabá e de representantes de outras entidades. O evento contou com o apoio da Associação Mato-grossense dos Municípios. Durante o encontro, foram apresentados todos os pontos do programa Mais Alfabetização e discutidas as suas etapas. As palestras técnicas abordaram ainda as matrizes de referência da língua portuguesa e também de matemática, além do sistema de monitoramento, o desenvolvimento profissional e os encaminhamentos.
O programa Mais Alfabetização foi instituído pelo Ministério da Educação, através da portaria 142/2018. O objetivo é fortalecer e apoiar técnica e financeiramente as unidades escolares no processo de alfabetização de estudantes regularmente matriculados nos dois primeiros anos do ensino fundamental. O apoio é realizado por meio da seleção de um assistente de alfabetização, a cargo das secretarias de educação, por um período de cinco ou dez horas semanais, para cada turma de 1º e 2º anos. 
Arquivos do evento, clique aqui.

17/09/2018


O Prêmio Professores do Brasil é uma iniciativa do Ministério da Educação juntamente com instituições parceiras que busca reconhecer, divulgar e premiar o trabalho de professores de escolas públicas que contribuem para a melhoria dos processos de ensino e aprendizagem desenvolvidos nas salas de aula.

Em 2018 o Prêmio está em sua 11ª edição do Prêmio convida a todos os professores de escolas públicas da educação básica a se inscreverem enviando um relato de prática pedagógica desenvolvida com seus alunos. Seu relato será avaliado e poderá ser selecionado para uma premiação estadual, regional e nacional.

Sabemos que registrar uma experiência, um processo vivido ou mesmo uma conversa entre alunos e professores é uma forma de sistematizar o conhecimento do professor. Assim, além de participar do processo de premiação, os professores desenvolvem um exercício de reflexão sobre a própria prática, o que garante o aprimoramento dos processos de ensino e aprendizagem.

A divulgação da premiação regional será dia 11 de outubro de 2018 e a cerimonia de premiação nacional em 29 de novembro de 2018 no Rio de Janeiro.
Maiores informações clique aqui.

Lista dos vencedores Etapa Estadual, clique aqui.

11/09/2018




As inscrições para o Prêmio IPL encerram dia 27/09. Você tem poucos dias para fazer parte da maior celebração à leitura realizada no Brasil.

Confira quem pode participar:
Podem concorrer ao Prêmio: organizações que promovam ações de fomento à leitura e de acesso e difusão do livro, nas seguintes categorias:
Cadeia produtiva do livro (indústrias de papel, editoras, livrarias, e, suas fundações ou institutos. Outras empresas, se promoverem, sem fins lucrativos, ações de fomento à leitura.
Organizações da sociedade civil (OSCs) – entidades não governamentais e sem fins lucrativos.

Mídias: TV, rádio, cinema, jornais, revistas e mídias digitais (blogs, páginas em redes sociais e outras manifestações. Nestes casos, não será exigido ser promovido por “organização” / CNPJ).

Bibliotecas: públicas ou comunitárias. (Se biblioteca escolar, somente pode concorrer se oferecer ações de fomento à leitura para famílias e/ou comunidades locais) leia mais...


10/09/2018


O prazo para o registro da escolha do Programa Nacional do Livro e Material Didático (PNLD) 2019, para atendimento da educação infantil e dos anos iniciais do ensino fundamental (1º ao 5º ano) termina neste dia 12. A política é executada pelo Ministério da Educação e pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), autarquia vinculada ao MEC.

Entre as novidades do processo, destaca-se a possibilidade de as Secretarias de Educação, em ação conjunta com as escolas da rede, decidirem pela unificação ou não dos materiais que serão distribuídos em cada Programa, sem impedir que cada escola beneficiária do PNLD continue registrando suas escolhas individualmente. Leia mais...

Profissionais essenciais para a educação, os professores não poderão ficar de fora da agenda dos próximos governantes. Juntamente com mudanças no ensino médio e a ampliação de vagas no ensino superior, a valorização dos docentes está entre os maiores desafios do eleito em outubro.

Pelo Plano Nacional de Educação (PNE), lei aprovada em 2014, o país terá que melhorar não apenas os salários, mas também a formação de quem está todos os dias em sala de aula.

O Brasil ainda tem muitos docentes que atuam em áreas que não foram formados. Dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) mostram que, na educação infantil, 53,4% dos docentes não têm formação superior adequada. No ensino fundamental, o percentual chega a 49,1% nos anos finais (do 6º ao 9º ano) e a 41% nos anos iniciais (do 1º ao 5º ano). No ensino médio, 39,6% não têm formação adequada. leia mais...

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) tem recebido reclamações quanto a imprecisões e erros graves nos resultados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), divulgados por blogs, sites ou veículos de comunicação.

O Inep esclarece que as fontes oficiais para consulta aos resultados do Ideb e do Saeb são os portais do Inep e do Ministério da Educação (MEC) na internet. Como esses dados são públicos, eles podem ser reproduzidos com adaptações ou modificações por outros portais ou veículos de comunicação, de modo que o Inep e o MEC se eximem de qualquer responsabilidade pela veiculação de quaisquer dados diferentes dos oficiais. leia mais...

  • Publico Alvo: Profissionais de diversas áreas (Professores, Fisioterapeutas, Psicólogos, Pedagogos, Auxiliares e equipe técnica em geral)
  • Gestores das Instituições Governamentais e Não-governamentais
  • Associações de classe representativa.
  • Entre outros.

Material do evento, clique aqui.
Vagas limitadas,
Inscrições e demais informações, contato: 65-99686-1585 e 65-99967-5334, 65-99669-4395
e-mail: neiderondon@gmail.com

06/09/2018


O Ministério da Educação (MEC) prorrogou para o próximo dia 14 de setembro o prazo final para que Secretarias de Educação de todo o país efetuem o lançamento dos resultados da Avaliação Intermediária (ou de percurso) do Programa Mais Alfabetização (PMAlfa). O anúncio foi feito nesta quinta-feira (6), por meio do Ofício Circular nº 12/2018.

A concessão de novos dias acontece para que escolas brasileiras que aderiram ao Programa possam incluir as informações pendentes no sistema de avaliação da aprendizagem. O Ofício chama a atenção para a necessidade de cumprimento da avaliação, uma vez que esta etapa prevê itens de escrita nos cadernos de Língua Portuguesa. Como suporte para o lançamento, os tutoriais podem ser acessados por meio do Sistema de Monitoramento e Orientação Pedagógica. Além disso, a gravação da webconferência sobre como realizar a correção da avaliação de escrita, está disponível neste link.

O MEC reitera a informação de que na Página do Programa é possível encontrar informações que auxiliam o seu desenvolvimento. A página está disponível aqui. Na mesma página é possível encontrar tanto o Manual Operacional do PMAlfa quanto as respostas às questões frequentes, que estão em constante atualização, bem como os normativos que regem o Programa, seus propósitos e as justificativas para os procedimentos adotados. A orientação do MEC é para que as secretarias de educação acessem o portal regularmente, a fim de sanarem as dúvidas que surgirem.

Dúvidas gerais deverão ser encaminhadas para o e-mail maisalfabetizacao@mec.gov.br. Dúvidas sobre o cadastramento e o preenchimento das informações no sistema de monitoramento/CAEd: 0800 7273 142 ou suportepmalfa@caed.ufjf.br