UNDIME/MT

terça-feira, 5 de julho de 2016

Brasil descumpre metas parciais do Plano Nacional de Educação

O país não cumpriu nenhuma das ações do PNE (Plano Nacional de Educação) com prazos previstos para este ano. Entre os atrasos, estão metas de inclusão escolar e definições de regras de investimento para a área. Aprovado em 2014, o PNE traçou 20 metas para a educação a serem alcançadas em dez anos. Há uma série de prazos parciais de atendimento. O plano completou dois anos no último dia 24 com atraso nos 14 dispositivos previstos para serem concluídos neste segundo ano. Para o coordenador-geral da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Daniel Cara, os cortes de recursos e falta de vontade política emperraram o plano. "O PNE é uma lei que depende de desempenho da trajetória. Se não implementa no início, não chega até o fim." Cara diz que o ponto que mais deve atrapalhar é a não regulamentação do Sistema Nacional de Educação. leia mais...