UNDIME/MT

31/07/2015



Por que as carteiras enfileiradas são frequentes nas salas de aula? Por que o método de ensino normalmente é expositivo? Por que as aulas precisam começar às 7h da manhã? Por que estudantes não podem usar celular? – são questionamento comuns entre aqueles que defendem uma escola conectada com a realidade, fora dos muros escolares. Um mapeamento coordenado pelo Instituto Inspirare, em 30 países, identificou 96 experiências (15 delas do Brasil) que inovam na prática pedagógica, a partir de cinco tendências que aproximam a prática educacional das exigências do século 21.
Os exemplos selecionados estão na plataforma digital e gratuita InnoveEdu no site http://innoveedu.org/.
leia mais...

28/07/2015


Reunião da Seccional sudoeste com Secretário Estadual de Educação Perminio P, Filho com a pauta, Transporte Escolar, ocorrida no dia 24/07 na Seduc-MT

A expansão da oferta de vagas em creches e pré-escolas no país, uma das promessas do governo Dilma Rousseff (PT), será afetada pela redução do orçamento do Ministério da Educação.
Do total de R$ 9,2 bilhões cortados na pasta, R$ 3,4 bilhões (37%) eram destinados à construção de unidades de educação infantil, além de quadras esportivas.
Para gestores, a medida vai comprometer a obrigatoriedade de matrícula, a partir de 2016, de todas as crianças de 4 e 5 anos, prevista na legislação desde 2009. Segundo dados de 2013 (os mais recentes disponíveis), a taxa de atendimento dessa faixa etária é de 87,9%.
Como podemos ser uma pátria educadora sem financiamento? , questiona, em referência ao slogan do governo federal, Edelson Penaforth, secretário municipal de educação de Tonantins (AM) e presidente da Undime (entidade que reúne secretários municipais de educação) na região Norte.
Com população de 18 mil habitantes, a cidade solicitou recursos para a construção de duas creches, mas as obras ainda não começaram.
O não repasse de recursos certamente vai atrasar o atendimento das metas [de inclusão de crianças] , diz Eduardo Deschamps, presidente do Consed (Conselho Nacional de Secretários de Educação). leia mais...
Recomendação expedida nesta quinta-feira foi motivada pela constatação de que muitos municípios não pagam o piso salarial aos profissionais da educação básica.
O Ministério Público Federal quer que o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), vinculado ao Ministério da Educação (MEC), reformule o Sistema de Informação sobre Orçamentos Públicos (Siope) que traz dados sobre a remuneração de professores em todo Brasil. A recomendação expedida pelo MPF nesta quinta-feira foi motivada pela constatação de que parcela significa dos municípios brasileiros não pagam o piso salarial aos professores da educação básica.
Com a medida, o Ministério Público quer garantir que pelo menos 60% da verba do Fundeb seja destinada ao pagamento de professores. De acordo com o órgão, a reestruturação do Sistema pode ser uma ferramenta fundamental para viabilizar o cumprimento da meta, uma vez que facilitará a fiscalização. leia mais...
Aos poucos, com exemplos bem-sucedidos em todas as regiões do Brasil, fica provado que a participação da família no cotidiano escolar faz a diferença. Além de aumentar a motivação dos filhos para os estudos, o envolvimento de pais e mães com os projetos pedagógicos, a fiscalização de recursos destinados a programas e o acompanhamento da agenda escolar contribuem para a qualidade da educação.
O estreitamento das relações entre as escolas e as famílias teve início no Brasil na década de 1990, e o reconhecimento da importância desse processo está referendado no Plano Nacional de Educação (PNE), aprovado em 2014. Para ampliar a gestão democrática nas escolas públicas, a meta 19 do PNE prevê prazo de dois anos para que toda a rede de educação básica constitua ou fortaleça grêmios estudantis e associações de pais. Segundo estimativa da Confederação Nacional das Associações de Pais e Alunos (Confenapa), quase 50% dos munícipios brasileiros já estruturaram as associações de pais e alunos (Aspa). leia mais...
O Ministério da Educação promoveu nesta sexta-feira, 24, uma reunião com representantes das secretarias de estado de educação para formular as diretrizes da Base Nacional Comum do setor. Esse foi o segundo de uma série de encontros que buscam fortalecer a troca de informações entre os estados e o Governo Federal.

“O principal objetivo é trocar experiências”, explica Ítalo Dutra, diretor de currículos da Secretaria da Educação Básica (SEB) do MEC. “É uma maneira de articular estratégias nos locais e com o ministério. É aproximar os estados e ajudar nessa articulação deles com pais, professores, estudantes, associações, etc.”

Durante o debate, cada estado apresentou seus objetivos e diretrizes, como informa a secretária executiva de desenvolvimento da educação de Pernambuco, Ana Coelho Selva. “Viemos discutir o que seria de comum nesta base e mostrar o esforço dos estados e de cada município para que tenhamos essa base de fato.” leia mais...
Ajuste de R$ 3,4 bi no orçamento resulta na suspensão da construção de novas creches
Entidades criticaram ontem os cortes na educação anunciados pelo governo federal que atingem em cheio a construção de novas creches, uma das bandeiras de campanha da presidente Dilma Rousseff. Uma tabela divulgada pelo Ministério da Educação ( MEC) mostrou que, do ajuste total de R$ 9,2 bilhões, R$ 3,4 bi ( 37%) correspondem à educação infantil.
Este montante está dentro do corte de R$ 5,4 bilhões na área de Despesas de Capital ( Investimentos e PAC), que compreende obras em creches e universidades. Segundo a assessoria da pasta, o planejamento priorizou a continuidade de construções que já estão em andamento, com mais de 70% concluídos.
O ajuste referente às creches foi antecipado ontem pelo jornal "Folha de S. Paulo". O restante do corte - R$ 1,9 bilhão - afeta universidades e institutos federais. leia mais...
A Secretaria Municipal de Educação, Esporte e Lazer apresentará em Belém – Pará o Projeto Educação do Campo e Agroecologia da E.M. (do campo) São Mateus de Colider-MT.

A exposição será no fim do mês de setembro e, durante o IX Congresso Brasileiro de Agroecologia. A informação do site do evento consta que 2.385 experiências de todo o Brasil foram inscritas, porém apenas 1.300 foram aprovados para estarem no evento. Todas as regiões brasileiras estarão presentes, bem como países vizinhos e de outros continentes. Serão 165 apresentações orais e 1.232 apresentações de pôsteres, garantindo uma riqueza de diversidade que caracteriza bem a dinâmica proposta no congresso.

24/07/2015

Em 24 de junho, dia em que o Plano Nacional de Educação (Lei 13.005/2014) completou 1 ano, o Ministério da Educação (MEC) realizou uma cerimônia para celebrar a data. No mesmo dia, estados e municípios tinham como meta ter seus planos de educação elaborados.

Na ocasião, o ministro da Educação Renato Janine Ribeiro assinou três portarias: uma institui a Instância Permanente de Negociação Federativa no Ministério da Educação. A ideia é fortalecer a articulação entre os sistemas de ensino para atingir as metas do PNE e a criação do Sistema Nacional de Educação; a outra portaria constitui o fórum permanente para acompanhamento da atualização progressiva do valor do piso salarial para os profissionais do magistério; e a terceira portaria propõe uma consulta pública sobre o texto base da Política Nacional de Formação dos Profissionais da Educação Básica.

As portarias foram publicadas no Diário Oficial da União no dia seguinte, 25 de junho. Confira abaixo o conteúdo das portarias:

Portaria nº 618, de 24 de junho de 2015: Dispõe sobre o Fórum Permanente para acompanhamento da atualização progressiva do valor do piso salarial nacional para os profissionais do magistério público da educação básica. (http://zip.net/bsrCs8)

Portaria nº 619, de 24 de junho de 2015: Institui a Instância Permanente de Negociação Federativa no Ministério da Educação. (http://zip.net/bsrCs8)

Portaria nº 620, de 24 de junho de 2015: Propõe consulta pública para apresentação de sugestões ao texto que servirá de base para redação do decreto que instituirá a Política Nacional de Formação dos Profissionais da Educação Básica. (http://zip.net/bmrCbt)


A Rede Nacional Primeira Infância lança sua mais nova publicação: “A intersetorialidade nas políticas para a primeira infância”. Elaborada por Vital Didonet, educador, filósofo e assessor legislativo da Rede Nacional Primeira Infância, o livro contou com subsídios de várias organizações da RNPI e especialistas convidados, que formaram um Comitê Técnico sobre o tema, e teve organização do Ifan – Instituto da Infância, secretaria executiva da RNPI no biênio 2013-2014. leia mais...
Estão abertas, a partir desta sexta-feira (10), as inscrições para a edição 2015 da Medalha Paulo Freire. A premiação é uma iniciativa do Ministério da Educação, por meio da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (Secadi/ MEC). 
A ideia é premiar personalidades e instituições que se destacarem nos esforços da universalização da alfabetização e educação de jovens e adultos. Os interessados em participar têm até o dia 31 de agosto para se inscrever.

Clique aqui para saber mais detalhes e realizar a inscrição.

PNE – No Plano Nacional de Educação (Lei 13.005/2014), a meta 9 se refere a educação de jovens e adultos e estabelece elevar a taxa de alfabetização da população com 15 anos ou mais para 93,5% até 2015 e, até o final da vigência do Plano, erradicar o analfabetismo absoluto e reduzir em 50% a taxa de analfabetismo funcional.
Parceria entre o Ministério da Educação e o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016, o projeto Transforma vai levar capacitação para professores das redes pública e particular em todo Brasil. Com a parceria, os profissionais de educação terão uma plataforma digital que oferecerá cursos e capacitações, com o objetivo de ampliar a variedade de desportos nas escolas.

Criado em 2014, o Transforma, programa de educação dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, está presente em 2.200 escolas nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Brasília. Em um ano de projeto, diversas escolas já introduziram nas aulas de educação física esportes pouco praticados no Brasil, como hóquei sobre grama, rúgbi, e goalball.

O Transforma oferece, de forma gratuita, materiais didáticos, cursos de formação, capacitações esportivas, desafios escolares, sugestões de experimentação esportiva e conteúdo para aulas e atividades sobre a história, a simbologia e os valores dos jogos olímpicos e paraolímpicos. No Rio de Janeiro, o programa já integra o sistema de políticas públicas municipais.

As atividades do Transforma vão além da escola, com a realização de festivais esportivos, que permitem que o público em geral experimente novos esportes. Nesses festivais, atletas profissionais se apresentam ao público, aumentando a interação entre esportistas e população e reforçando o clima de confraternização dos jogos olímpicos e paraolímpicos. leia mais...

Conheça a íntegra da parceria entre o MEC e o Comitê Organizador dos Jogos

16/07/2015


Os recursos referentes à parcela de junho do salário-educação estarão disponíveis a partir desta quarta-feira, dia 15, nas contas correntes de estados, municípios e do Distrito Federal. No total, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) repassou R$ 876,7 milhões aos entes federativos na última sexta-feira (10). O repasse feito a cada beneficiário pode ser conferido no portal eletrônico do FNDE (www.fnde.gov.br), emLiberação de recursos.

Fonte: FNDE:

14/07/2015


O ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, lamentou hoje (8) a retirada da questão de gênero de planos estaduais e municipais de educação. Para ele, não existe o que é chamado ideologia de gênero, mas jovens que, no ensino médio, vivem a descoberta do corpo e da sexualidade.
“É uma pena que a discussão tenha se desviado desse aspecto de liberdade das pessoas, que faz parte da educação. Educação é liberdade, é acolhimento, é democracia”, destacou o ministro. leia mais...
Undime-MT e Seduc em Várzea Grande no lançamento dos prêmios de Gestão Escolar e Professores Brasil.

 

 

Como parte das atividades políticas previstas para a Semana de Ação Mundial 2015 (SAM), coordenada pela Campanha Nacional pelo Direito à Educação, será realizada audiência pública no Senado Federal no dia 08/07, para discutir o primeiro ano de implementação do Plano Nacional de Educação, temática da SAM deste ano.
O Programa Nacional de Fortalecimento dos Conselhos Escolares, desde 2004, tem desenvolvido ações que visam ampliar a participação das comunidades escolar e local na gestão administrativa, financeira e pedagógica das escolas públicas, bem como instituir, em regime de colaboração com os sistemas de ensino, políticas de implantação e fortalecimento de Conselhos Escolares, além de promover a capacitação de profissionais das secretarias de educação e de conselheiros escolares, utilizando, inclusive, metodologias de educação a distância. leia o folder.
O Ministério da Educação, em parceria com o Centro de Educação a Distância da Universidade de Brasília (CEAD/UnB), está com as inscrições abertas para o Curso de Extensão a Distância Formação Continuada em Conselhos Escolares, durante o período 16/06/2015 a 20/07/2014. Ao todo serão ofertadas 800 vagas para as Secretarias Estaduais e Municipais de educação das seguintes unidades da federação:Distrito Federal (DF), Goiás (GO), Mato Grosso (MT) e Mato Grosso do Sul (MS).

As inscrições podem ser realizadas no seguinte endereço eletrônico: moodle.cead.unb.br/mec
Em caso de dúvidas, deve-se encaminhar mensagem para: inscricao.conselhos@cead.unb.br

01/07/2015


O Guia é uma ferramenta que auxilia os gestores educacionais na escolha de materiais e tecnologias de qualidade para o uso nas escolas públicas brasileiras. Foram selecionados o Portal da Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro; os cursos online Caminhos da Escrita e Sequência Didática: aprendendo por meio de resenhas; o Programa Jovens Urbanos e os projetos de Aceleração de Aprendizagem do 1º ao 5 º ano e do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental. Conheça cada um dos projetos.