UNDIME/MT

27/06/2014

O XVI Congresso de Educação Inclusiva (AEE) acontecerá na cidade de Serra Negra, no período de 29 a 31 de agosto e as informações sobre o evento e orientações para apresentação de relatos de experiência, bem como procedimentos para inscrição, podem ser adquiridos com Ivanilde pelos números (19)984039365 ou (19) 36714595 ou mesmo por este e-mail (ivanilde@adidatica.com.br).
A programação do Congresso, bem como os procedimentos para inscrição, serão divulgados no site www.adidatica.com.br.

26/06/2014


Dilma sanciona Plano Nacional de Educação
A presidente Dilma Rousseff sancionou na noite de quarta-feira o Plano Nacional de Educação (PNE). A informação foi divulgada pela assessoria da Presidência nesta quinta-feira. O texto final, redigido na Câmara dos Deputados, foi aprovado sem vetos. Uma edição extraordinária do Diário Oficial da União vai circular nesta tarde com o texto da lei. leia mais...

10/06/2014

Com aprovação do PNE, as secretarias estaduais e municipais têm de elaborar estratégias para os próximos dez anos. Os municípios e os Estados brasileiros têm um grande desafio a partir da aprovação do Plano Nacional de Educação: traçar as próprias metas, estratégias e ações educacionais para cumprir os objetivos dos próximos dez anos. Apenas 29% dos municípios, hoje, têm planos municipais de educação, o que deveria já ser uma prática recorrente. O prazo para definição é de um ano.
“O IBGE diz que 3,6 mil municípios têm planos locais. Mas o Ministério da Educação, no último levantamento feito a partir do Plano de Ações Articuladas (pactos assinados pelos municípios com o governo federal para participar de programas do ministério), detectou 1,6 mil cidades com planos municipais de educação elaborados. O número pode ser ainda menor”, diz. leia mais...
6º Fenex.

As atividades começaram na manhã da terça-feira (27) e, ao longo dos quatro dias, os participantes puderam visitar estandes do Ministério da Educação (MEC), do Instituto Nacional de Pesquisas Anísio Teixeira (Inep), do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e dos institutos e fundações parceiras. Além disso, a programação contou com oficinas e palestras.
As apresentações dos palestrantes podem ser conferidas abaixo. Disponibilizamos na íntegra cada uma delas, pois a ideia é que os conteúdos sejam repassados e utilizados para gerar mais conhecimento. Posteriormente, serão publicados os vídeos das palestras. leia mais...


Royalties do petróleo e votação dos destaques ao PNE são pontos defendidos por palestrantes no último dia do 6º Fórum Nacional Extraordinário dos Dirigentes Municipais de Educação.
Mudanças na área educacional requerem ideias, esforços e também recursos. Paulo César Ribeiro Lima, consultor legislativo da Câmara dos Deputados, avalia que o financiamento das ações é o ponto problemático em todas as esferas administrativas. “Arrecadamos pouco, distribuímos mal e aplicamos pessimamente. Assim é difícil”, ressalta. Para alterar isso, defende algumas alterações legais como a votação pelo plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) dos efeitos da Lei 12.734/2012 — suspenso pela ministra do órgão, Carmem Lúcia Rocha. Lima destaca que sem essa medida, apenas os estados e municípios do Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo serão, de fato, privilegiados pelos recursos advindos da exploração do Pré-Sal. “O resto dos estados e municípios praticamente não vão receber recursos”, alerta. leia mais...
Jorge Pinho

Thalles Monteiro
O secretário Municipal de Educação, Gilberto Gomes de Figueiredo, tomou posse nesta terça-feira (10) como presidente da União dos Dirigentes Municipais de Educação de Mato Grosso (Undime-MT). Gilberto Figueiredo assume o cargo em substituição a Fátima Rezende, ex-secretária municipal de Educação de Barra do Garças, que deixou o cargo recentemente. leia mais...
"Temos de ver a escola como possibilidade do desenvolvimento humano e que ela cumpra para a sociedade seu papel em relação ao conhecimento acumulado”. O alerta é de Elvira Souza Lima, pesquisadora em desenvolvimento humano, que defendeu na manhã desta sexta-feira (30), durante a programação do 6º Fórum Nacional Extraordinário dos Dirigentes Municipais de Educação, o uso dos conhecimentos da neurociência como auxílio a pedagogos e gestores em educação na hora de pensarem a rotina das salas de aula. Segundo ela, os dirigentes municipais de educação devem reconhecer seu papel na formação de crianças, jovens e adultos. “A gestão do conhecimento está na mão de vocês. Vocês são responsáveis por elaborar uma proposta para o futuro, vocês são os gestores de cérebros de adultos.”
Olhar para a base - As palestrantes defenderam maior atenção para a educação básica. “Há de se ter um cuidado enorme com a educação infantil, que é parte muito especial da educação”, defendeu Elvira. E Viviane Mosé completou: “Precisamos construir formações específicas de professores para o ensino básico, nas universidades não há isso.” leia mais... 
Autor: Agência Câmara

O Plenário da Câmara dos Deputados concluiu nesta terça-feira (3) a votação do Plano Nacional de Educação (PNE – PL 8035/10). Foi aprovado o parecer do relator, deputado Angelo Vanhoni (PT-PR), para o texto do Senado. A matéria será enviada à sanção presidencial. O PNE estipula novas metas para os próximos dez anos, com o objetivo de melhorar os índices educacionais brasileiros. A principal inovação da proposta em relação ao plano anterior, cuja execução acabou em 2010, é a aplicação de um mínimo de recursos públicos equivalentes a 10% do Produto Interno Bruto (PIB) em educação.  leia mais...
(foto Correio Brasiliense)
Uma das metas do Plano Nacional de Educação (PNE), já enviado para sanção da presidente Dilma Rousseff, será a premissa para o cumprimento das 19 propostas restantes: a destinação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para a educação até 2024. O plano conta com metas que devem ser executadas por União, estados e municípios, da creche até a pós-graduação. Especialistas avaliam que para o plano engrenar, o investimento público deve começar pela formação e pela valorização da carreira de professores da educação básica. leia mais...

(Foto: JBatista/Câmara dos Deputados)
(Foto: JBatista/Câmara dos Deputados) 

O Congresso votou na noite desta terça-feira (3) os dois destaques que restavam do Plano Nacional de Educação (PNE): inclusão de programas como Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) e Programa Universidade para Todos (ProUni) no cálculo dos 10% do Produto Interno Bruto (PIB) para a Educação e o uso de recursos da União para auxiliar Estados e municípios a investir valores do Custo Aluno-Qualidade Inicial (CAQi) e do Custo Aluno-Qualidade (CAQ). leia mais...



09/06/2014



Seminário Nacional do Programa de Apoio ao Setor Educacional do MERCOSUL: os caminhos da formação docente. clique aqui

06/06/2014

A Câmara dos Deputados aprovou na terça-feira, dia 3 de maio, o Projeto de Lei que institui o Plano Nacional de Educação (PNE). Foram quase quatro anos de tramitação no Congresso Nacional. Ao todo são 20 metas que deverão ser cumpridas nos próximos 10 anos para melhorar a qualidade da educação pública do país.
O texto-base foi aprovado na semana passada pela Câmara e, nesta terça-feira, foram analisados destaques apresentados ao projeto. O documento segue agora para sanção presidencial.

Clique aqui para acessar o documento do Plano Nacional de Educação que vai para sanção presidencial.

Clique aqui para ler o posicionamento da Campanha Nacional pelo Direito à Educação intitulado "Os avanços do PNE são conquistas da sociedade civil, mas dependem de controle social". 
Fonte: Undime Nacional

02/06/2014


Florianópolis/ SC, 30 de maio de 2014

Nós, dirigentes municipais de educação e educadores de mais de novecentos municípios brasileiros, reunidos em Florianópolis/ SC de 27 a 30 de maio de 2014, por ocasião do 6º Fórum Nacional Extraordinário dos Dirigentes Municipais de Educação, debatemos a gestão das políticas educacionais visando à garantia do direito à educação.
Após quatro dias de debate, foram destacados os seguintes pontos:

Aprovação do PNE:
Após quatro anos de tramitação, na última quarta-feira (28) foi aprovado na Câmara dos Deputados o texto global do PL 8035/ 2010 do Plano Nacional de Educação (PNE). Porém, restaram dois destaques a serem votados na próxima semana. Eles tratam de questões essenciais para a educação pública.

"Temos de ver a escola como possibilidade do desenvolvimento humano e que ela cumpra para a sociedade seu papel em relação ao conhecimento acumulado”. O alerta é de Elvira Souza Lima, pesquisadora em desenvolvimento humano, que defendeu na manhã desta sexta-feira (30), durante a programação do 6º Fórum Nacional Extraordinário dos Dirigentes Municipais de Educação, o uso dos conhecimentos da neurociência como auxílio a pedagogos e gestores em educação na hora de pensarem a rotina das salas de aula. Segundo ela, os dirigentes municipais de educação devem reconhecer seu papel na formação de crianças, jovens e adultos. “A gestão do conhecimento está na mão de vocês. Vocês são responsáveis por elaborar uma proposta para o futuro, vocês são os gestores de cérebros de adultos.” leia mais...